Um grande número de eleitores foram cumprir com seu papel de cidadão, haviam locais com grande número de eleitores no município de Guajará-Mirim/RO. Por conta da pandemia medidas de segurança foram tomadas, seções foram agregadas e locais foram remanejados por conta da estrutura física de escolas estarem passando por reforma.

O horário inicial dos locais de votação foram priorizados os idosos, a reportagem do jornal e site O Mamoré acompanhou pela manhã a votação avistou um grande número de idosos que faziam questão de cumprir com o seu papel de cidadão brasileiro, votar. 

João Albuquerque de Mesquita, de 64 anos, conhecido por “Birunga”, tem se resguardado em casa por conta da Covid-19, mas fez questão de sair e estar no primeiro horário de votação cumprindo seu direto de escolher os representantes locais.

Equipado com sua máscara e álcool e gel, mesmo assim ele tomou cuidados, porém quando registramos sua presença na fila ele pediu autorização das pessoas ao lado e baixou sua máscara afirmando que não seria reconhecido pelos amigos, imediatamente colocou novamente a máscara. 

Já a aposentada Francineiide Pinto de Mesquita, de 74 anos, deixou seus afazeres em casa e pediu para sua neta levá-la até as dependências da Escola Estadual Irmã Maria Celestes para que ela pudesse votar. “Faço questão de participar, nosso voto faz diferença sim”, declarou ela ao citar que mesmo com a pandemia, estando em casa o tempo todo, fez questão de votar. 

Os locais de votação da Escola Estadual Paulo Saldanha foram instalados no prédio da escola particular Mundo Encantado, a entrada de pessoas ao prédio foi controlada no portão de acesso, por isso houve fila do lado de fora, as seções foram agregadas tendo 3 salas de votação. Na Escola Estadual Capitão Godoy as seções também foram instaladas na Escola Estadual Rocha Leal, funcionando normalmente. 

Uma urna eletrônica instalada em uma das seções da Escola Municipal José Carlos deu problema, mas logo foi substituída normalizando a votação. 

Policiais militares foram alocados em frente e dentro dos locais de votação, fardados e apaisanas para dar mais segurança à votação. Policiais federais também fiscalizavam as seções e vias públicas. O Porto Oficial foi aberto para eleitores que residem em Guayaramerín – Bolívia pudessem votar, porém às 10h foi fechado o Porto do lado boliviano, o delegado da Polícia Federal se deslocou até a cidade boliviana para saber o que havia ocorrido e conseguiu sulucionar a questão, a fim de que os moradores que foram votar pudessem retornar para suas residências em Guayaramerín.

Pela manhã, a votação em Guajará-Mirim foi tranquila e sem informações de prisões ou apreensões de compra de voto.

Fonte: O MAMORÉ

Polo Guajará-Mirim:

Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues

(69) 3541-5375

(69) 99357-8293


 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem