Por Fábio Marques

Embora tenha passado por tantos cargos públicos, em sua maioria no ofício das relações humanas, como anteparo entre suas chefias diretas e os problemas dos cidadãos, na sabatina que participou semana passada num grupo de whats app composto por empregados da Câmara e da prefeitura, o candidato a prefeito pelo Patriotas, João Soares, nos instantes finais do evento, pareceu não conhecer as tratativas das relações pessoais quando decidiu se atirar nesta aventura.
##########
Por toda a manhã, o candidato manteve uma postura digna e elegante ao responder as questões expostas com coerência e know-how acerca dos assuntos pautados. Já no descair do crepúsculo, quase à noitinha, se estressou por conta das ironias de alguns e perguntas de outros que, de acordo com seu entender, eram tendenciais e cujas intenções seriam apenas colocá-lo contra a parede. Diante do exposto, preferiu se silenciar deixando o grupo digital em seguida.
##########
Tirante os protestos gerais dos membros deste ciber-espaço após o abandono e o silêncio do prefeitável à sabatina, o titular desta Coluna acredita que tanto este silêncio às perguntas como o abandono do debate merecem respeito. O abandono da sabatina é digno de mérito porque traduziu nas palavras finais do candidato tudo o que sufoca sua alma. E seu silêncio deveria ser bem aceito porque condenou apenas a si próprio.
##########
Este grupo de whats app, chamado Nossa Hora Nossa Vez, não tenciona de forma alguma agilizar práticas radicais. Ao contrário. Objetiva ampliar a discussão como válvula motora tendente a encontrar fórmulas de consensos que promovam o bem-estar coletivo.
##########
Está muito bem cotado nas sondagens das redes sociais para uma cadeira na Câmara Municipal o candidato pelo PSB, Raimundo Santos. Pereirinha, como é mais conhecido, trabalha com farmácia há 35 anos. Aos 67 anos, casado, dois filhos, dois netos e uma bisneta, o candidato trabalhou como chefe da Sessão de Finanças da Prefeitura no início dos anos 80 nas administrações dos ex-prefeitos Bader Massud e Isaac Bennesby. De voz possante e pausada, também comandou três programas semanais de músicas na Rádio Educadora nos infindáveis anos 80. Sua farmácia, cujo nome de fantasia é Droganova se situa na Avenida Doutor Leverger há 22 anos.
##########
Pela primeira vez que concorre a cargo público, Pereirinha diz atender aos clamores da população. Não é de hoje que recebe reclames de pessoas que desejam vê-lo como porta-voz de seus anseios. Indignado com tudo o que ocorre de errado com a cidade há mais de 20 anos, tem falado nas redes sociais que deprime e revolta ter todos os dias que assistir a este estado de coisas e ficar parado sem reagir. Relata ainda que sente tristeza ao chegar nos lugares e enxergar nos semblantes a falta de motivação das pessoas expressa através dos reclames chorosos sobre o estado de abandono em que a cidade se encontra.
##########
Pereirinha deseja contribuir com seu trabalho para fazer as pessoas voltarem a encarar com alegria e sorrisos a fabulosa Pérola do Mamoré que todos guardamos em nossas lembranças.

*O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.


Unopar Guajará-Mirim

Para continuar a correr atrás do seu sonho, a Unopar ajuda você. Nossos alunos do EAD contam com transmissões via satélite com professores mestres ou doutores, para não perder nada.

Polo Guajará-Mirim:

Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues

(69) 3541-5375

(69) 99357-8293


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem