Guajará-Mirim (RO) registrou no último domingo (2) a primeira morte por Covid-19 entre indígenas. O paciente tinha 65 anos e era hipertenso. Segundo informações da Casa de Saúde Indígena (Casai), o homem chegou na cidade no dia 31 de julho, mesmo dia em que foi confirmado com o novo vírus.

 

Hipertenso, o paciente vivia na aldeia Mangueira, na região do Pacaás Novos. Segundo último censo feito pela Fundação Nacional do Índio (Funai), na aldeia podem ser encontrados mais de 40 indígenas de 10 etnias.

 

Com o quadro de saúde mais grave, o indígena foi transferido na tarde de domingo para Porto Velho. Chegou a ser hospitalizado, mas não resistiu e morreu.

 

De acordo com últimos dados repassados pela saúde indígena de Guajará-Mirim, quase 200 indígenas já foram confirmados com a Covid-19. O novo vírus já atingiu 90% das aldeias na região de fronteira.

 

Quase 550 casos de Covid-19 e 12 mortes são registrados entre indígenas em Rondônia


Fonte: G1


Creme de café para tomar com leite ou água quente, potes de 500 ml. Café cremosoCafé cremoso fitCappuccino e tradicional. Tome no conforto de sua casa. Encomendas pelos telefones: 9 8429-5200 e 9 8494-1558 com Tácia ou Carlinhos.  Instagram: @deliciasgourmetdatacia


Unopar Guajará-Mirim

Para continuar a correr atrás do seu sonho, a Unopar ajuda você. Nossos alunos do EAD contam com transmissões via satélite com professores mestres ou doutores, para não perder nada.

Polo Guajará-Mirim:

Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues

(69) 3541-5375

(69) 99357-8293

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem