A segunda morte por Covid-19 foi registrada em Guajará-Mirim (RO) nesta terça-feira (25). A paciente, de 39 anos, era da etnia Jabuti e morreu em Porto Velho, onde estava em tratamento. A mulher vivia na aldeia Sotério, localizada na região do Pacaás Novos, onde podem ser encontradas até 10 etnias.

 

Segundo informações da Saúde Indígena, a paciente começou a apresentar sintomas da doença no dia 22 de julho, e testou positivo em exame realizado no dia 30 do mesmo mês.

 

Grávida, ela estava em Guajará-Mirim, onde teria o bebê, mas passou mal e foi encaminhada para Porto Velho no início de agosto. Durante o mês, a mulher teve o filho, que passa bem, e continuou internada em tratamento contra o novo coronavírus.

 

Na madrugada desta terça (25), a indígena teve um agravamento no quadro clínico e não resistiu.

 

A primeira morte entre indígenas registrada no município foi a de um homem de 65 anos no dia 2 de agosto.

Fonte: G1


Creme de café para tomar com leite ou água quente, potes de 500 ml. Café cremosoCafé cremoso fitCappuccino e tradicional. Tome no conforto de sua casa. Encomendas pelos telefones: 9 8429-5200 e 98494-1558 com Tácia ou Carlinhos.  Instagram: @deliciasgourmetdatacia




Unopar Guajará-Mirim

Para continuar a correr atrás do seu sonho, a Unopar ajuda você. Nossos alunos do EAD contam com transmissões via satélite com professores mestres ou doutores, para não perder nada.

Polo Guajará-Mirim:

Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues

(69) 3541-5375

(69) 99357-8293

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem