Por Fábio Marques
Não se sabe ao certo a dimensão dos problemas de caixa da prefeitura, sabe-se no entanto que é grave e que o equilíbrio entre receita e despesa vai ser coisa que não vai dar para sustentar a curto e médio prazo. Pra resumir: a administração já começa a perder o controle sobre o dia-a-dia da prefeitura. Isso no que compete às contas a pagar. Pequenos fornecedores não agüentam mais ficar sem receber as contas devidas da prefeitura. Alguns inclusive estão correndo o risco de quebrar, enquanto outros já quebraram.
Enquanto isso acontece, correm boatos que nesta administração só recebe quem tem cacife forte no Palácio Pérola. Estão dizendo que tudo passa na mão de um secretário muito chegado do prefeito e que só recebe gente de alto coturno, aqueles que ajudaram na campanha ou que fazem meio-de-campo junto às conversas políticas y otras cositas mas. Enquanto isso as estradas vicinais, agora que parou de chover de vez, são as que mais tem sofrido.
A cidade está parada, a gente passa pelo centro comercial e o que paira é aquele clima de velório, grandes lojas estão fechando as portas, os serviços básicos começam a se deteriorar e o estresse e a falta de ânimo está tomando conta da população. Tudo isso por conta do descalabro geral que estamos vivendo, visto que os atuais gestores da cidade se preocupam mais com seus interesses pessoais. Isto sem falar naqueles que contrariam este estado de coisas e estão a perigo de “rodar” a qualquer momento.
Nesta situação, é bom deixar claro que apenas os pequenos fornecedores estão por receber. Os grandes empresários tem recebido rigorosamente em dia e até por serviços a serem prestados. Seria muito bom que a câmara investigasse o porquê de estar faltando dinheiro no caixa da prefeitura. Porque ao contrário quem pagará as contas seremos todos nós através de aumentos nas tarifas públicas.
O que causa espécie nesta situação é ter que constatar alguns fatos que revelam que certos apoios á esta administração foi em troca de cargos e favores. A má afamada política do escambo que permeia em nossa cidade. É claro que toda administração pública precisa de pessoas alocadas em cargos de confiança. O problema é que maioria das vezes esses cargos se fazem preencher por gente sem qualificação. Seria muito bom que as pessoas escolhidas para esses cargos tivessem seus currículos abertos e que as qualificações exigidas fossem provadas, ou por experiência ou por títulos de faculdade.
Em suma: enquanto a cidade perde pela falta de obras e serviços, tem alguns que perdem por não ter “quem indica” e outros por ter assumido o que há de pior na sem-vergonhice como o lado bom da política. Isso sem falar naqueles que usam a administração para apadrinhar cupinchas e manter a criadagem empregada. Mas todos são culpados por terem usado o direito de se omitir em troca do dever de denunciar e defender quem os colocou no poder.
*Da seleção das melhores crônicas do autor.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.

Creme de café para tomar com leite ou água quente, potes de 500 ml.
Café cremosoCafé cremoso fitCappuccino e tradicional.
Tome no conforto de sua casa. Encomendas pelos telefones: 9 8429-5200 e 9 8494-1558 com Tácia ou Carlinhos.  Instagram: @deliciasgourmetdatacia
  


Unopar Guajará-Mirim


Para continuar a correr atrás do seu sonho, a Unopar ajuda você. Nossos alunos do EAD contam com transmissões via satélite com professores mestres ou doutores, para não perder nada.
 
 Polo Guajará-Mirim:
Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues
(69) 3541-5375
(69) 99357-8293

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem