O Hospital de Campanha de Guajará-Mirim (RO) montado para tratar pacientes diagnosticados com o novo coronavírus ainda não está funcionando na cidade. A unidade foi inaugurada na última quarta-feira (3) pela prefeitura. A cidade segue como a segunda do estado com maior número de óbitos oriundos da Covid-19.
Hospital de Campanha de Guajará-Mirim
 Conforme o executivo de Guajará-Mirim, o que impede o funcionamento do hospital é a energia elétrica, já que há a necessidade da troca de um equipamento.

Outra dificuldade do município é a falta de medicamentos, que foi inclusive relatado por muitos profissionais das unidades de saúde da cidade nas redes sociais. Sobre os medicamentos, o prefeito Cícero Noronha informou que há um processo em andamento.
"O município está enfrentando grandes dificuldades em conseguir cotações, pois as empresas estão com baixo estoque e as indústrias com baixa produção. Acreditamos que em até 10 dias estará solucionado", destacou Noronha. 
Hospital de Campanha de Guajará-Mirim foi inaugurado dia 4 de junho
Já sobre a energia no hospital, a Energisa informou que enviou uma equipe técnica ao local e a previsão é que o problema seja resolvido até a terça-feira (9). A concessionária também disse que a adequação da carga de energia para o local só foi solicitada na manhã desta segunda-feira (8).
Veja a nota na íntegra.

"A Energisa Rondônia informa que está executando o aumento da carga da energia elétrica fornecida para o Hospital de Campanha em Guajará-Mirim e que a obra deverá ser entregue nesta terça-feira (09), inclusive com a instalação de um transformador. A adequação foi necessária diante da quantidade de energia demanda com a instalação de novos equipamentos elétricos no local para os atendimentos aos enfermos.

Desde o início da pandemia de Covid-19, a concessionária tem priorizado o atendimento às demandas de unidades de saúde em todo estado, como os da UPA de Jaci-Paraná do novo Hospital de Seringueiras, realizados em tempo recorde. Para isso, é necessário que o agente público entre em contato com a concessionária informando se é uma nova ligação ou a adequação da carga de energia fornecida.

 A empresa esclarece que recebeu um informe de falta de energia no Hospital Municipal de Guajará-Mirim na sexta-feira por meio de seus canais de atendimento. Rapidamente, uma equipe de manutenção foi ao local e constatou que o fornecimento estava normal. Somente na manhã desta segunda-feira (08), foi solicitada a adequação da carga de energia para o local do Hospital de Campanha.

É importante frisar que não há falta de energia para as unidades de saúde do Estado."

Covid-19 em Guajará-Mirim
No momento, 12 pacientes confirmados com o novo coronavírus permanecem internados no Hospital Regional. Segundo último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Guajará-Mirim tem 404 casos confirmados de Covid-19 e 27 óbitos até esta segunda-feira (8).


Fonte: G1





Unopar Guajará-Mirim
Para continuar a correr atrás do seu sonho, a Unopar ajuda você. Nossos alunos do EAD contam com transmissões via satélite com professores mestres ou doutores, para não perder nada.
 
Polo Guajará-Mirim:

Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues
(69) 3541-5375
(69) 99357-8293

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem