Por Fábio Marques
O título acima estampa de forma enxuta o tipo de matéria que o presidente deste país gostaria que jornais e jornalistas fizessem a seu respeito. Este é o tipo de manchete que Messias Bolsonaro gostaria que jornais e jornalistas passassem como notícia. Ocorre que no dia em que jornais e jornalistas tiverem que se sujeitar aos caprichos dos homens públicos para divulgar louvores a seus respeitos, não haverá mais precisão de imprensa. A liberdade de imprensa é que garante ao Estado de Direito a mantenção da democracia e por este motivo não poderá ser vítima de tiranias de qualquer espécie.
##########
A imprensa tem sido tratada com falta de respeito, palavras grosseiras e até com palavrões por parte do cidadão que hoje preside o Brasil. Estes atos grotescos talvez sejam o que emprestam ao chefete do Executivo Nacional o saldo negativo dos quartéis aos quais um dia se embrenhou e cujos genomas parecem não quererem se desgrudar de sua epiderme. A continuar assim, o próximo passo será a censura da imprensa, o embargo da Justiça e a suspensão do Congresso. Atentem: Messias Bolsonaro não é aquele sabão Minerva que a maioria de seus sectários acredita piamente. Ou seja, “Não possui o branco que sua família merece”.
##########
O problema é que tal sujeito tem levado o povaréu na conversa -que apesar das besteiras que vomita- acredita no enviado de Mefisto como um cidadão honesto e acima de qualquer suspeita. Esta plebe ignara aprova os desmandos do capitão expulso das Forças Armadas. Como pode ser honesto um cidadão que procura encobrir condutas imorais dos próprios filhos? Como pode ser honesto um cidadão que discursa dizendo que as pessoas tem que escolher entre emprego ou direitos? Como pode ser honesto um cidadão que disse utilizar as verbas do auxílio-moradia para comer gente? Como pode ser honesto um cidadão que agride mulheres, que afiança milícias, que é cínico e violento com a imprensa?
##########
Mas voltando ao início do assunto pautado: qual seria o tipo de jornalismo que estaria nas graças de Mister Bolsonaro? Ora! Jornalismo nenhum! Toda vez que a imprensa divulga qualquer tipo de porra-louquice do chefete do Palácio do Planalto, a reação deste brucutu é sempre medieva e grotesca.
##########
Para aqueles que acham que a liberdade de imprensa é um direito exclusivo dos jornalistas, é salutar que se explique. É muito mais do que isto. É um dever. Até porque o direito às informações pertencem aos cidadãos, cabendo aos jornalistas apenas o trabalho de publicar o que estão fazendo os homens públicos em seus cargos.
##########
O ídolo do basquete Oscar Schmidt, disse que Messias Bolsonaro -a quem confiou seu voto- o decepcionou. Assim como Schmidt, tantos milhões que apoiaram este desgoverno também estão saindo fora. Mas ainda é triste assistir muitos daqueles que votaram neste cidadão, que se arrependem e por vergonha preferem ficar calados. Pior mesmo são aqueles que sabem que erraram, mas ainda assim se orgulham do estado de apartheid e desordem social que causaram ao Brasil.
* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem