Por Fábio Marques
Estamos cara a cara com a morte, com uma pandemia matando a rodo, com hospitais sem leitos, mal equipados, com a falta de trabalho, com o mau uso de recursos públicos, com todo o sistema em total colapso. Todavia, enquanto a pandemia se alastra no espaço público, os conflitos políticos conferem bombásticos atentados contra o Estado social. E para completar, o ocupante-mor da cadeira do Executivo Nacional vem arrotar ao público dizendo que está pouco se lixando para quem está morrendo da doença. A arena Brasil hoje está montada neste circo de horrores.
##########
Como confiar em alguém que prometeu melhorar a vida de todos quando este mesmo cidadão não consegue gerenciar suas próprias ideias ou organizar sua própria vida pessoal?
##########
O Brasil se encontra em uma situação única em toda a América Latina. O País tem tecnologia de ponta nos agronegócios, no ramo da aviação, no setor de minérios, de automóveis, dentre outros. Os gráficos da economia apontam avanços notáveis. O problema é só a democracia que está afetada por conta dos abalos sísmicos entre os poderes e as afrontas abertas por parte do Palácio do Planalto ao direito da imprensa de noticiar os fatos.
##########
Com o ibope cada vez mais na despenca barranco abaixo, Mister Bolsonaro tem gastado tempo no sentido de costurar conchavos com bancadas e partidos no Congresso. De um lado, o Governo buscando manter lobbies com patifes que antes atacava. Do outro, os canalhas que um dia já foram governo e que vivem de chantagens para continuar marcando presença. Pior é que para governar, o primeiro precisa do segundo.
##########
Pelos moldes da Constituição, todo mundo tem direito à livre opinião e expressão de ideias. Os leitores tem direito à sua opinião e este escriba também tem direito de expressar o que pensa a respeito dos assuntos. Mas como dizia o magistral filósofo Messias Bolsonaro: E daí? Um poeta cujo nome não me recordo agora e também estou sem saco para pesquisar deu a seguinte sentença: “O amor à pátria e o apego à religião tem sido usado a torto e a direito como o último refúgio dos canalhas”. Mas estes apanágios também têm sido muito usados nos últimos tempos por idiotas úteis, levando-os inclusive a declarar apoio às cegas a tudo o que o enviado de Mefisto tem falado. Inclusive ao “Fodam-se os mortos”, quando indagado sobre o aumento do número de óbitos por conta do Corona-Vírus.
##########
Já que o Congresso não teve a coragem de proceder as medidas cabíveis quanto ao escabroso caso de manejo de cargo na direção da Polícia Federal, o Supremo Tribunal operou de forma luminosa ao proibir a posse do agraciado do presidente. Entendeu tal nomeação o Ministro do Supremo Federal como compadrio na coisa pública.
##########
Até tempos recentes, afeito apenas à uma atuação mais discreta, agora o Supremo Tribunal cada vez mais se apega à uma Carta magna que lhe confere latitudes que está lhe fazendo enxergar onde existem buracos políticos para legislar em prol das coisas corretas.
* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.




 Entre em contato com Luís Paulo, coordenador no Estado de Rondônia (69) 9 9956-1515 e obtenha mais informações.


Unopar Guajará-Mirim
Para continuar a correr atrás do seu sonho, a Unopar ajuda você. Nossos alunos do EAD contam com transmissões via satélite com professores mestres ou doutores, para não perder nada.
 Polo Guajará-Mirim:
Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues
(69) 3541-5375
(69) 99357-8293



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem