O Deputado Federal Coronel Chrisostomo, garante que se necessário, vai recorrer ao ministro da economia Paulo Guedes e ao chefe da AGU, ministro André Luiz Mendonça, para tratar pessoalmente a respeito da transposição dos servidores públicos do ex-território do Estado de Rondônia para os quadros da União, tendo em vista a morosidade que está ocorrendo no processo. 

Embora haja, após diversas reuniões com autoridades responsáveis, alguns avanços nas tratativas o deputado afirma que ainda não está satisfeito com os resultados e cobra agilidade na conclusão do ato.  

A preocupação do deputado é abranger todos os servidores, como os professores leigos, policiais, aposentados, pensionistas, entre outros, que tanto contribuíram para o desenvolvimento de Rondônia com muita competência em um período de poucos recursos e infraestrutura.

"São centenas de profissionais com direitos adquiridos de acordo com a Constituição Federal e que não podem ser prejudicados pela burocracia. Há de se ressaltar ainda, que é uma questão de justiça reconhecer esses servidores do ex-território como verdadeiros desbravadores, independentemente da função desenvolvida", argumenta o deputado.

Nascido em Rondônia, Coronel Chrisostomo, encara a transposição dos servidores com a responsabilidade de quem conhece a realidade e ajudou a construir este estado. Desde sua posse, puxou para si o compromisso de está à frente do processo e tem se empenhado em resolver a situação.
“Na condição de representante do povo, no Congresso Nacional, sempre entendi que a transposição dará condições de desenvolvimento para o estado de Rondônia. Isto, somado com um setor produtivo pujante que o estado possui e que contribui muito no seu crescimento” observa Chrisostomo.

Outro ponto citado pelo parlamentar é sobre a economia que vai gerar para os cofres do IPERON que, com a migração dos servidores para os quadros da União, poderá se recuperar financeiramente para receber novos aposentados e ajudar o governo do estado a economizar para investir em outras áreas. 

“O que muitos não sabem é que os benefícios da transposição são amplos e vão muito além de atender os servidores. Com a economia, o estado vai dispor de mais recursos e poderá investir em outros setores, como saúde, segurança, educação, estradas entre outros. Além da valorização dos servidores através do plano de carreira que trará melhorias para todos”, afirma o parlamentar.


Fonte: Assessoria

Unopar Guajará-Mirim
O Agrônomo pode trabalhar com ciência do solo e da água economia, engenharia e extensão rural, produção animal e vegetal, empresas alimentícias, indústrias de sementes, grandes propriedades rurais, equipamentos e adubos, além de poder atuar com ensino e pesquisas.

Polo Guajará-Mirim:
Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues
(69) 3541-5375
(69) 99357-8293

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem