Foram quatro casos, exceto um, atendidos pela Polícia Militar, no município de Guajará-Mirim/RO, em apenas dois dias, onde as vítimas foram mulheres agredidas pelos seus companheiros.

No bairro Santa Luzia, na noite desta quarta-feira, 19, a mulher de 20 anos encontrava-se em sua casa juntamente com o seu esposo de 19 anos de idade. Durante uma brincadeira, sem motivo aparente, o homem iniciou seções de ofensas contra a esposa, que foi empurrada e lesionou seu joelho do lado esquerdo.

Na madrugada de quinta-feira, 20, na zona rural do município houve também um desentendimento, já que ela de 32 anos, não quer mais voltar com ele de 23 anos. Segundo relatos, ela estava em sua casa quando o rapaz violou a porta para entrar e disse que queria voltar para casa. Ao receber a negativa ele ficou violento e passou a agredi-la com socos e pontapés. Enquanto apanhava, a mulher ouviu o barulho da viatura da PM e pediu socorro, os policiais encontraram a mesma com lesão no rosto e mão direita. O valentão fugiu para não ser detido.

Na noite desta quinta-feira, 20, no bairro Liberdade, uma adolescente de 16 anos de idade, chamou a PM para conter o seu marido de 20 anos. Segundo ela, estavam em casa, quando o marido a chamou para sair com ele e comemorar seu o aniversário. Ela se recusou a sair, o marido insistiu, passou a puxar seu braço e forçando-a a sair com ele, iniciando as agressões. Ela apresentava escoriações nos braços e joelho do lado esquerdo estava vermelho. No dia do seu aniversário, o rapaz foi conduzido a Delegacia de Polícia Civil, onde providências foram tomadas.

Ainda na noite de quinta-feira, 20, no bairro Santa Luzia, quando a mulher de 27 anos encontrava-se na casa de sua tia, juntamente com seus filhos e familiares. Em dado momento chegou o ex-amásio em uma motocicleta. Ele passou a fazer ameaças contra a ex e dizia que iria quebrar a cara dela. Com um capacete ele tentou avançar contra a ex, mas foi impedido pelas pessoas que estavam na casa. Os filhos da vítima ouviram todas as ofensas proferidas pelo homem, que fugiu. Com a chegada da guarnição, aos policiais ela alegou que está separada há seis meses e ainda existe uma medida protetiva em desfavor do mesmo.
Fonte: O MAMORÉ


Unopar Guajará-Mirim
O Agrônomo pode trabalhar com ciência do solo e da água economia, engenharia e extensão rural, produção animal e vegetal, empresas alimentícias, indústrias de sementes, grandes propriedades rurais, equipamentos e adubos, além de poder atuar com ensino e pesquisas.

Polo Guajará-Mirim:
Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues
(69) 3541-5375
(69) 99357-8293



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem