Por Fábio Marques
Nas eleições de 2020 muitos serão os chamados e poucos os escolhidos. De acordo com as tendências, na Câmara poderá haver uma mudança de 60 a 75 por cento nas cadeiras de vereança. Nas redes sociais os cidadãos avaliam que pouco são os edis que fazem um trabalho razoável e outros que fazem mas não divulgam, não colocam na vitrine dos sites de notícias seus atos e feitorias políticas.
##########
Discrepo do cidadão Caetano Neto que outro dia esteve na cidade para defender a obstrução de um local de atraque fluvial que era usado pelos povos das florestas para fazerem suas operações de cargas e descargas. Na ocasião, o senhor Caetano professou que Guajará-Mirim estaria em vias de tornar-se uma nova Medelin caso o espaço seguisse como fluxo de embarque que faziam estes usuários. Hoje a construção de uma parede no local impede o direito de ir e vir destes cidadãos deixando tanto eles como suas famílias e produtos ao Deus-dará.
##########
Em primeiro lugar, há que se respeitar a nossa cidade e seus cidadãos. Guajará-Mirim é e sempre será a cidade que vai constar na nossa certidão por toda a vida. Em segundo lugar, não são estas pessoas carentes que se deve combater. É preciso denunciar quem maltrata a cidade hoje tão judiada. E esta pessoa está sentada lá na cadeira de prefeito. E por último: devemos sim exigir e batalhar pelos direitos daqueles que precisam e não sabem mais a quem recorrer para que os socorram neste quiproquó.
##########
O Código de Postura Municipal, em seu Capítulo lV do Trânsito Público, artigo oito sete, diz o seguinte: “É proibido embaraçar ou impedir por qualquer meio o livre trânsito de pessoas ou veículos nas ruas, praças e caminhos públicos, exceto para efeito de obras públicas ou quando exigências policiais se fizerem precisas”.
##########
Às vezes fico achando que o Secretário de Obras e Serviços, Senhor Valdir Cordeiro tem certa coerência em mandar os cidadãos que não tiverem gostando do estado caótico em que se encontra a cidade arrumar a mochila e se arrancar para o mais longe possível. Está coberto de razão. Guajará-Mirim não tem mais solução. Aqui tem que reformar tudo. Melhor dizendo, implodir tudo e construir outra cidade com outro povo, outro modo de enxergar as coisas e outros ideais. Portanto, a melhor saída é a 15 de Novembro em direção às melhores condições.
##########
Correto fez o amigo Paulinho Medeiros ao sair de Guajará-Mirim há mais de dez anos. Pra fazer sucesso só saindo daqui. Paulinho reside num vistoso casarão no melhor bairro de Porto Velho, o elegante São João Bosco, rodeado dos melhores restaurantes, peixarias, pizzarias, churrascarias e botecos. Ao contrário dos falidos desta cidade que comem sardinha e arrotam caviar, este hermano possui 04 empresas na capital que vão desde artigos da Serra Gaúcha, passando pelo ramo de cosméticos, condimentos, chegando até casa de hambúrgueres artesanais.
##########
Os falidos da Cidade Pérola ficam morrendo de inveja das viagens do amigo Paulinho pelo Brasil afora o ano inteiro, de seus automóveis, de seu status de bon-vivant, das contas que paga nos melhores hotéis e restaurantes. Amigo Paulinho Medeiros, quando estiver sob o céu de Paris, no bistrô que existe lá em cima da Torre Eiffel, não esqueça de tomar um Lafite Rotschield safra 1966 em minha homenagem.
* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.


Unopar Guajará-Mirim
O Agrônomo pode trabalhar com ciência do solo e da água economia, engenharia e extensão rural, produção animal e vegetal, empresas alimentícias, indústrias de sementes, grandes propriedades rurais, equipamentos e adubos, além de poder atuar com ensino e pesquisas.

Polo Guajará-Mirim:
Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues
(69) 3541-5375
(69) 99357-8293


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem