O número de pessoas ocupadas em Rondônia diminuiu 1,2% entre 2018 e 2017. Eram 788 mil em 2017 e, em 2018, eram 778 mil. Comparado a 2012, houve um aumento de 4,9% (eram 741 mil). Em todo o Brasil foi registrado um aumento de 1,4%, passando de 91,1 milhões em 2017 para 92,3 milhões em 2018.

Em Rondônia, entre as pessoas ocupadas, os homens são maioria: 61,7%, mesmo índice registrado em 2012. Do grupo de pessoas que trabalham como empregadoras ou por conta própria, eles também são maioria: 74,2% dos empregadores e 77,8% dos que trabalham por conta própria.
Entre 2017 e 2018, as pessoas ocupadas como empregadores aumentaram 12%, atingindo 34 mil trabalhadores. Já a taxa das que trabalham por conta própria subiu 5,6%, totalizando 227 mil pessoas.

No Estado, por grupamento de atividade no trabalho principal, 22% trabalham na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura; 19,8% na administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais; e 18,2% no comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas.

Quando se trata do local de trabalho, 49,5% trabalham em estabelecimento do próprio empreendimento; 27,5% em fazenda, sítio, granja, chácara etc; e 12,1% em local designado pelo empregador, patrão ou freguês. A maior alta foi registrada entre os que trabalham em veículo automotor (40%), passando a corresponder 3,5% do total de pessoas ocupadas.

Em relação à associação a sindicato, o número vem diminuindo ano a ano em Rondônia. Em 2012, 19,7% dos trabalhadores eram filiados. Em 2018, o índice atingiu o menor percentual em sete anos: 13,9%.

Entre as pessoas ocupadas como empregadores ou conta própria no trabalho principal, 11,7% participavam de alguma cooperativa de trabalho ou produção. O índice representou um aumento de 3% em relação a 2017, ano com a menor taxa: 8,7%. Em sete anos, a maior proporção de cooperados foi registrada em 2012 (13,2%).

Fonte: Analista Censitária 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem