4 de dezembro de 2019

Coluna Almanaque: A POLÍTICA E SEUS GASTOS

Por Fábio Marques
Coluna Almanaque: A POLÍTICA E SEUS GASTOS

Por Fábio Marques
Nas redes sociais o que mais se vê hoje são postagens de pessoas que reclamam e esperneiam contra o atual estado de coisas que assola a cidade e que assusta a todos os cidadãos de bem. Muito além de se insurgir e levantar bandeiras contra a inoperância do Poder Público, alguns mais afoitos colocam seus nomes como virtuais pré-candidatos à cargos políticos nas eleições municipais de 2020. All right! Todo mundo que tenha seu CPF em dias, não esteja devendo para a Justiça e que esteja filiado à uma legenda política tem o direito de sair candidato ao que desejar. O negócio é que a política não se baseia apenas nas propostas, nos discursos e no carisma de fulanos e sicranos. Acima de tudo, é preciso dinheiro para se encarar qualquer campanha política. 
##########
Para se fazer campanha política é preciso falar em gastos de campanha. Todo candidato precisa mostrar através dos veículos de mídia suas propostas. E isto tem um custo elevado. São gastos com mídia impressa, santinhos, cartazes, carros de som, placas, minidoors, pessoal de comitês para receber pessoas e avaliar suas precisões, gasolina, gravação de gingles, gente para distribuir materiais nos bairros e dinheiro em espécie para as “ajudinhas” que sempre aparecem. Os chamados “pede-pedes”. 
##########
Não tem saída. Se o candidato não ajudar as pessoas mais carentes, não tem como fazer campanha, não tem votos, não ganha eleição. É deste modelo. E isto serve para todos os candidatos e partidos. Não está se falando de compra de votos. Está se falando de despesas de campanha. O problema é que o candidato precisa aparecer. E sem dinheiro, não aparece. Campanha política exige dinheiro e gastos. Uma campanha para vereador em Guajará-Mirim hoje não sai por menos de 100 mil Reais. E há ainda quem diga que a campanha para prefeito em 2020 vai exigir valores que vão oscilar entre 350 e 500 mil. Resumo da ópera: eleição existe para quem tem dinheiro.
########## 
Com o maior índice de aprovação nas redes sociais, o advogado Sérgio Bouez figura hoje como a esperança para que a tão sonhada mudança em Guajará-Mirim ocorra de verdade. A cidade encontra-se estagnada e ao completo abandono por conta da má gestão pública do prefeito Cícero Alves, o pior prefeito de todos os tempos. De positivo na história, o fato inconteste de que este prefeito, devido à falta de ações e alta de omissões em seu arremedo de governo, hoje também figura como o maior cabo eleitoral do atual presidente da Câmara, que em apenas 90 dias como prefeito biônico conseguiu superar todos os gestores públicos que já passaram pelo Palácio Pérola. 
##########
Caso Energisa: amigo deste escriba foi instado pela empresa e mostrar recibos vencidos há mais de trinta meses. Alguns encontrou e outros não. Por não ter mostrado seus recibos foi obrigado a pagar com juros uma fatura por não ter guardado os recibos. Vitima da extorsão da empresa a qual recebe um serviço de terceira, este cidadão agora reclama: e se todos parassem de pagar estas contas absurdas e fossem decidir com paus, pedras e foguetes esta parada na base do quebra-quebra na estação da empresa? Esta caterva iria agüentar? O poeta Cazuza estava correto na canção. Querem transformar o país inteiro num puteiro, pois assim se ganha mais dinheiro...
* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.

Veja também:

Últimas Notícias

© Copyright 2019 Jornal O Mamoré | All Right Reserved