2 de novembro de 2019

IFRO reuniu comunidade no EICIT 2019

Foram 909 inscritos, sendo mais de 400 credenciados durante os dias de eventos. Ainda segundo a comissão organizadora, foram aprovados 54 trabalhos para apresentação em banner, mais nove minicursos, oito oficinas e onze palestras.
IFRO reuniu comunidade no EICIT 2019

O II Encontro de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica (EICIT 2019) foi realizado nos dias 17 e 18 de outubro no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), CampusGuajará-Mirim. Foram 909 inscritos, sendo mais de 400 credenciados durante os dias de eventos.  Ainda segundo a comissão organizadora, foram aprovados 54 trabalhos para apresentação em banner, mais nove minicursos, oito oficinas e onze palestras.

Campus Guajará-Mirim reuniu comunidade no EICIT 2019

O EICIT 2019 buscou ser um ambiente de socialização da construção/reconstrução de saberes nas diversas áreas do conhecimento, da qual participaram, na condição de expositores, servidores e alunos matriculados no IFRO e público externo, pincipalmente instituições de pesquisa e de ensino, e da Bolívia estavam representantes da UAB (Universidad Autónoma del Beni).
Segundo Professor Marcos Barros Luiz, o encontro “cumpriu o seu papel enquanto ambiente de socialização da construção e reconstrução de saberes nas diversas áreas do conhecimento. O evento congregou pesquisadores e estudantes do IFRO, instituições de ensino parceiras como o Instituto Federal do Acre (IFAC), Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e a Universidad Autónoma Del Beni, mostrando à comunidade as ações realizadas no âmbito do ensino, pesquisa e extensão. Promoveu a popularização de temas científicos por meio de exposições do planetário itinerante (IFAC - Rio Branco), mostras científicas, palestras, minicursos e oficinas abertas para todos os públicos. Espera-se que no próximo ano o III EICIT concentre um número ainda maior de atividades e participantes, sobretudo do público externo ao campus, e que este evento se consolide como um canal de divulgação científica nesta região do estado de Rondônia”.
Para os organizadores, o EICIT divulga atividades do Campus Guajará-Mirim, trazendo conhecimento sobre o funcionamento do IFRO, o que se produz, pesquisa e como busca ajudar a sociedade. Bem como incentiva o educando para o desenvolvimento e socialização dos resultados de trabalhos de iniciação científica e atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Bunir Hur Nunez Raasch ficou com o segundo lugar na apresentação oral trabalhos científicos e diz que o II EICIT teve “uma grande evolução em relação ao seu antecessor (I EICIT), pois dispôs de mais atividades, com temas bastante relevantes e diversificados, e com participações sempre bem-vindas de nossas instituições parceiras que só vieram somar para a realização de um evento melhor”. O estudante acrescenta ter tido projeto selecionado para apresentação oral, “o qual foi motivo de grande alegria, pois são poucos; e ainda ganhar um prêmio com esta, mostrando todo o incentivo do IFRO às iniciativas científicas. Desta forma, tenho a dizer que o evento foi bem proveitoso e dinâmico. Parabenizo toda a comissão organizadora pela sua dedicação. Tenho certeza que as próximas edições do evento serão ainda melhores, e espero que mais alunos possam ter essa oportunidade de ver suas ideias manifestas nos projetos, bem como todo seu esforço valorizado, como aconteceu comigo”.
Além de despertar interesse pelo processo de ensino-aprendizagem através da produção e aprofundamento de conhecimentos científicos e tecnológicos, o EICIT promove o intercâmbio de experiências pedagógicas e contribui para a inovação de metodologias envolvendo alunos, servidores e comunidade. Ainda socializa os resultados de programas, projetos de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos no campus e de outras instituições da região, nas mais diversas áreas de conhecimento e promove a integração entre o Instituto Federal de Rondônia e a comunidade local.
A estudante Ayame Antunes Carvalho ficou em primeiro lugar na apresentação oral de trabalhos científicos. “O evento II EICIT se mostra de suma importância, justamente para saber mais sobre os projetos realizados no campus, além disso, tem-se várias palestras e pessoas que vem com o intuito de somar no nosso conhecimento e através de todo o evento há um incentivo grande para inovar na ciência. Neste ano o evento teve uma proporção maior, assim como mais colaboradores, o que o tornou com mais atividades a serem desfrutadas. Espero que tal evento possa continuar crescendo e mostrando o quão bom é colaborar com a ciência, assim como aprender bem mais sobre diversas áreas do conhecimento”.













Fonte: Assessoria

Veja também:

Últimas Notícias

© Copyright 2019 Jornal O Mamoré | All Right Reserved