13 de novembro de 2019

Coluna Almanaque: RETRATOS DO ABSURDO

Por Fábio Marques
Coluna Almanaque: RETRATOS DO ABSURDO

Por Fábio Marques
A discussão com direito a mútuas acusações que ocorreu entre o bioquímico Denílson Marques e o prefeito Cícero Alves na noite de sábado numa pizzaria da cidade apenas reflete a situação de caos e absurdo em forma de governo que temos hoje a frente do Palácio Pérola. Tirante os sanguessugas e puxa-sacos que se lambuzam com as próprias podridões, o arremedo de gestão pública que hoje se coloca, desgraça todos os dias a cidade e todos os cidadãos. 
##########
É sabido que o prefeito tem por hábito destratar pessoas que considera abaixo de sua nobreza castelar. Contudo, no caso exposto, o gatilho que detonou a pólvora entre as partes tem a ver com a questão da igualdade salarial e melhores condições de trabalho cobradas pela classe funcional da Saúde. Não são apenas bioquímicos e médicos que reclamam por estes direitos. Agentes da Saúde Familiar, agentes de administração hospitalar, enfermeiros e técnicos da área que trabalham na base do improviso devido à falta de material para exercer suas funções também reclamam por um salário que lhes dêem um pouco de dignidade no final do mês. 
##########
Estão corretos estes agentes públicos. Estas pessoas deveriam ter uma melhor remuneração em consideração ao trabalho penoso e que muito desgasta tanto física como psiquicamente. O salário deste pessoal se defasou com o passar dos anos. Não existe progressão e o piso salarial é bastante baixo. 
##########
Reclamam também estes atores sociais da disparidade de salários entre as categorias e do chamado assédio moral dizendo que trabalham coagidos e sob constantes ameaças, ao tempo em que não ousam denunciar por medo de retaliação. 
##########
Pelas falas do prefeito nos programas matinais de notícias, não está faltando médicos no Hospital Regional e muito menos remédios para os pacientes. Mas está faltando política de saúde pública responsável. Está faltando quase tudo no Hospital. Remédios, insumos de enfermagem e até mercúrio e esparadrapo. E mesmo que pagasse mais, hoje só um louco se arrisca a trabalhar neste complexo. A pura verdade é que só a presença do medico não melhora a saúde em nada. 
##########
Atenção cambada: parece que o prefeito está sem rumo e perdendo por completo o prumo da situação. Enquanto o prefeito e seus acólitos vão seguindo seu caminho totalmente sem controle, o povo está pagando o preço de ter caído na conversa deste cidadão que fez a campanha mais rasteira da história da cidade. Nas andanças pelo Mercado Publico nas manhãs de sábado, este escriba ainda não encontrou um único eleitor deste sujeito que não esteja amargamente arrependido por ter caído no engodo. 
##########
Vem aí o 18º Encontro dos Filhos e Amigos de Guajará. Infelizmente, não há boas notícias para as visitas. Guajará-Mirim hoje é uma cidade onde o tráfico e o consumo de drogas aumenta todos os dias, quase sem nenhuma ação da Polícia Militar que se ocupa mais com multas de trânsito do que com o combate ao crime e à violência, cidade com um prefeito fazendo vergonha para seus cidadãos através de atitudes arrogantes e grotescas, de péssima saúde, de péssima infra-estrutura, escolas em péssimas condições, sem time de futebol para enganar o povo aos domingos, sem nenhuma praça limpa e arrumada, de ruas esburacadas, com prontos-socorros em situação de pós-guerra e um MP que parece inerte ante este estado de coisas. 
* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.

Veja também:

Últimas Notícias

© Copyright 2019 Jornal O Mamoré | All Right Reserved