6 de outubro de 2019

Coluna Almanaque: A CULTURA DA CARA DE PAU

Por Fábio Marques
Coluna Almanaque: A CULTURA DA CARA DE PAU

Por Fábio Marques
Impressiona como existem nesta cidade pessoas pequenas, medíocres e tacanhas. Como num espaço só pode caber tanta gente covarde, pusilânime e canalha. Talvez seja o único lugar do planeta em que se manda para a puta que pariu quem se atreve a falar a verdade. E pior: agridem quem se coloca contra o estado de coisas. Como pode uma pessoa ofender a outra porque esta tem coragem de escrever e assinar o que está errado? Bando de galináceos e marias chiquinhas. Parece até que a covardia e a omissão já se integram ao DNA de algumas pessoas e famílias desta província ao nascer neste cafundó do Judas. 
##########
Gostaria que o nosso atuante prefeito viesse à público explicar para a população onde se aplica o dinheiro que o município recebe do Estado com a arrecadação do IPVA. Seria na área da Saúde? Seria no pagamento da coleta do lixo? Nas operações tapa-buracos? Na reforma das escolas? O dinheiro tem fins especiais e se destinam a sinalização do trânsito, colocação de placas, pinturas de faixas, quebra-molas e meios-fios. Não seria a hora do MP se inteirar sobre o assunto?
##########
Arredio às críticas no início do mandato, chegando a replicar tudo o que se falasse a respeito de sua atuação como gerente da coisa pública, hoje é até louvável a forma como o prefeito resiste às notícias contrárias ao seu fajuto desgoverno, a maneira como se expressa sobre atos e fatos que o colocam abaixo no ranking em questão de gestão pública e suas posições conforme sua ótica das coisas.
##########
Do ponto de vista da lógica, sua postura está correta. Só uma coisa: esta correção vai por água abaixo quando coloca para assumir cargos do primeiro escalão pessoas mal educadas e sem competência para exercer tal mister. Um assessor por excelência tem a obrigação de aparar arestas e procurar consensos e não de tornar o governo uma arena de acirramentos infantis repletos de atitudes grotescas e redução de nível ao se colocar sobre qualquer assunto, fazendo ir a nocaute a imagem pública do gerente da coisa e gerando pontos negativos para suas futuras pretensões. 
##########
Atenção para esta: Executivo da Energisa ao se pronunciar sobre o aumento nas contas de energia elétrica garantiu aos incautos que ventilador consome mais energia que ar-condicionado. Fontes seguras afirmam que o sujeito em questão entende de energia elétrica apenas duas coisas: a primeira é que dá choque. A segunda é que baixando a tecla do interruptor, a lâmpada acende, e subindo a tecla, a lâmpada apaga. Com este cabedal tal cidadão assumiu posto de alta execução na empresa estatal, o que lhe tem dado o direito de opinar de forma “cavalar” zoando os cidadãos que reclamam da alta nas contas.
##########
Greve da Saúde: nem vamos aqui adentrar o mérito da classe funcional em exigir melhores condições de trabalho, melhorias salariais e urgência no esboço do Plano de Cargos e Carreiras. Vamos abordar outro assunto. Quantos óbitos que ocorrem no Hospital Regional ainda terão que ser apostos no caderno de débito de Deus em nome do prefeito da cidade? Quantas pessoas ainda terão que partirem para o eterno talvez por conta da falta de responsabilidade do prefeito com a vida humana? Quanta dor, tristeza, tragédia e desgraça os cidadãos ainda terão que suportar?
* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.

Veja também:

Últimas Notícias

© Copyright 2019 Jornal O Mamoré | All Right Reserved