27 de agosto de 2019

Equipe Mirim de Guajará-Mirim brilha na Capital e arranca o título de vice em competição

Equipe Mirim de Guajará-Mirim brilha na Capital e  arranca o título de vice em competição

A equipe mirim do Tigres Futebol Clube, da cidade de Guajará-Mirim, chegou à final da Copa Porto Velho de Futebol 7 realizada na Capital e cuja final ocorreu nos últimos dias no campo da AABB – Porto Velho.

A competição contou com a participação de 7 equipes com atletas que completam 9 anos. A final foi entre as equipes do BRAZUCAS, de Porto Velho, e TIGRES, de Guajará-Mirim, e a equipe da Capital venceu por 2 tentos a zero. Assim, Brazucas foi o campeão e o Tigre, vice.
O que chama a atenção é a dedicação e o empenho do cidadão Saturnino Ribeiro Neto, o Sapo Neto, que montou uma escolinha de futebol e enfrentando trancos e barrancos, vem levando avante esse empreendimento de alto alcance social e de caráter filantrópico. Para chegar a posição atual com sua equipe, Sapo Neto agradece ao comando do 6º BPM de Guajará-Mirim, que cede o campo de futebol da instituição policial-militar para que ele possa realiza os treinamentos da garotada. E também ele agradece a amigos e alguns comerciantes que doam alguma ajuda para que ele possa levar em frente esse projeto que congrega crianças, sobretudo carentes, de nossa comunidade e lhes ensina, além da prática do futebol, lições de cidadania.

QUEM É SAPO NETO?
Um guajaramirense que nos anos anos 80/90 surgiu e brilhou nos gramados de Guajará-Mirim, À época, normalmente jogadores que aqui se destacavam, eram chamados para jogar na Bolívia, nos centros maiores do país onde o futebol já era profissional. Sapo Neto foi e marcou história no futebol boliviano. De 1992 a 2002, ele jogou em vários clubes como Petrollero, The Strongest., San José, .Mariscal Braun e Aurora, tendo rodado pelas cidades de Cochabamba, Sucre, Chuquisaca e La Paz. Depois de encerrar a carreira, Sapo Neto retornou à terra natal – Guajará-Mirim – e iniciou o desenvolvimento de um projeto voltado para a prática esportiva de nossas crianças e adolescentes. Não é à toa a que equipe do Tigres chegou ao vice-campeonato em Porto Velho, isso apesar de todas as dificuldades e o apoio minimo que tem conseguido na cidade.

Fonte: Aluízio da Silva.

Veja também:

Últimas Notícias

© Copyright 2019 Jornal O Mamoré | All Right Reserved