15 de agosto de 2019

Campus Guajará promove curso de extensão em parceria com a Fiocruz

O objetivo de permitir aos alunos o desenvolvimento de técnicas moleculares para melhorar a qualificação profissional e para atender as demandas do mundo do trabalho.
Campus Guajará promove curso de extensão em parceria com a Fiocruz

Estudantes de 2° e 3° anos do Curso Técnico em Biotecnologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Guajará-Mirim, participaram do Curso de Extensão Práticas Laboratoriais e Técnicas Moleculares. A ação contou com a parceria da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Campus Guajará promove curso de extensão em parceria com a Fiocruz

A primeira etapa ocorreu de 5 a 12 de julho e a segunda etapa foi de 15 a 19 de julho, com o objetivo de permitir aos alunos do IFRO o desenvolvimento de técnicas moleculares para melhorar a qualificação profissional e para atender as demandas do mundo do trabalho.
Segundo o Professor André Menezes, Co-Coordenador do Curso de Extensão, “a proposta foi muito além de um simples curso em que se pratica a teoria, pois foram momentos de visualizar novos caminhos dentro da área de estudo dos alunos e a FIOCRUZ-RO é uma instituição empenhada na construção de conhecimentos por meio da pesquisa e ensino”.
Para a Vice-Presidente da Comissão Interna de Biossegurança da FIOCRUZ Rondônia, responsável pelo curso junto ao IFRO, Alice Paula Di Sabatino Guimarães, “o convite a elaborar um currículo temático dentro da área de biotecnologia e ministrar o curso de extensão aos alunos do ensino médio profissionalizante foi um desafio novo e gratificante para a Fiocruz que, além de selar a parceria com o IFRO, mostra que o nosso papel de formação na região apenas se intensifica”.
A partir do termo de cooperação firmado com o IFRO, o curso ocorreu nas dependências do Campus Guajará-Mirim, nas salas de aula do laboratório de Ciências e Química, contribuindo com a fase de estágio obrigatório e conclusão do curso de Biotecnológica. Os participantes foram selecionados por edital interno, sendo 25 estudantes para o primeiro curso com duração de duas semanas.
“Conseguimos trabalhar com os alunos conceitos que utilizamos na rotina de pesquisas e, mais importante, retratar toda a metodologia com aulas práticas nos laboratórios. Os estudantes puderam perceber toda a dimensão da biotecnologia na ciência e imergiram na proposta que levamos. Como instituição de pesquisa e ensino, a FIOCRUZ agradece ao IFRO a possibilidade de ampliar a formar de transmitir a divulgação científica e sai exultante do resultado do curso e de poder contribuir com o desenvolvimento intelectual na Amazônia”, finaliza Alice Paula.
Fonte: Assessoria

Veja também:

Últimas Notícias

© Copyright 2019 Jornal O Mamoré | All Right Reserved