15 de dezembro de 2018

Mudas de castanha são entregues a extrativistas em programa de economia sustentável

Produtores rurais e indígena também foram contemplados pelo projeto Plante Castanha no Brasil. Projeto visa melhorar a economia local e auxiliar no reflorestamento de áreas desmatadas em Guajará-Mirim.
Mudas de castanha são entregues a extrativistas em programa de economia sustentável

Mudas de castranhas do Brasil foram distribuidas em Guajará-Mirim
Mudas de castanha do Brasil foram distribuídas para extrativistas, produtores rurais e indígenas, através do projeto Plante Castanha no Brasil, na manhã desta sexta-feira (14) em Guajará-Mirim (RO), município distante a pouco mais de 330 quilômetros de Porto Velho. O município é o primeiro na implantação do projeto.
O projeto de sustentabilidade econômica é um incentivo do Governo Estadual e deve contemplar extrativistas, produtores rurais e indígenas, com mudas de castanha. Os ouriços, fruto da castanheira, são usados como combustível e além disso produzem óleo e leite, favorecendo assim o crescimento econômico do estado.
Uma castanheira leva oito anos ou menos para começar a produzir e, em média, uma castanheira chega a 50 metros de altura. Em Rondônia, o fruto começa a amadurecer em dezembro.
Segundo Edigard Cardoso, coordenador do Programa Florestas Plantadas, o programa além de melhorar a economia local, auxiliará na recuperação de áreas que foram desmatas ilegalmente por madeireiros.

Implantação do projeto
Para receberem as mudas, os extrativistas, produtores rurais e indígenas passaram por uma seleção realizada pela Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) juntamente com a Fundação Nacional do Índio (Funai).
Em seguida eles receberam uma formação para realizarem o plantio das castanheiras e manutenção para o desenvolvimento sadio do fruto. Após o processo de formação, receberam as mudas na manhã desta sexta-feira.
 Extrativistas receberam mudas de castanhas do Brasil para plantio em Guajará
As comunidades extrativistas contempladas pelo projeto são: Reserva Extrativista do Rio Ouro Preto e Reserva Extrativista Pacaás Novos.


Fonte: G1

Veja também:

Últimas Notícias

© Copyright 2019 Jornal O Mamoré | All Right Reserved