14 de dezembro de 2018

Ciclo de Minicursos Interdisciplinares é desenvolvido no Campus Guajará-Mirim

I Ciclo de Minicursos Interdisciplinares, voltado a alunos do próprio IFRO, da UNIR, da UNOPAR e da UNIP.
Ciclo de Minicursos Interdisciplinares é desenvolvido no Campus Guajará-Mirim

O IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia), Campus Guajará-Mirim, sediou o I Ciclo de Minicursos Interdisciplinares, voltado a alunos do próprio IFRO, da UNIR, da UNOPAR e da UNIP, e demais instituições de ensino da região. As atividades ocorreram nos meses de outubro e novembro, com quatro diferentes temáticas.
Os minicursos foram propostos via Sublinha Formação de professores, ensino e aprendizagem do GET (Grupo de Pesquisa em Educação, Filosofia e Tecnologias/IFRO) do Campus Guajará-Mirim. Também estavam na organização as servidoras Elaine Márcia Souza Rosa, Fernanda Léa Batista Souza Estevão e Jessica Gomes dos Santos Assencio. Segundo a servidora Altina Maria Pereira de Souza, o projeto teve como objetivo ofertar minicursos que tematizam várias áreas do conhecimento aos alunos do período noturno e comunidade local da cidade de Guajará-Mirim e região fronteiriça.
A Coordenadora do Projeto, Elaine Márcia Souza Rosa, explica que o “projeto contribui para o cumprimento da missão institucional que é promover o Ensino, Pesquisa e Extensão de qualidade, atendendo além da comunidade acadêmica, a comunidade externa e efetivando o perfil binacional do Campus Guajará-Mirim, uma vez que foram atendidos membros da cidade de Guayaramerín”.
A primeira oficina foi sobre "Mapas Mentais: Uma proposta metodológica para pesquisa em educação", tendo como ministrantes as pesquisadoras Zuíla dos Santos, Gislaina dos Santos e Priscila Carvalho. Esta oficina foi desenvolvida com um total de 32 participantes.
A segunda formação, "Um olhar atento à pessoa com deficiência - um projeto com perspectivas de inclusão", com o professor Antônio Ramiro de Mattos, com um total de 41 participantes, seguindo as temáticas sugeridas pelos alunos no levantamento de demandas.
A terceira oficina teve como tema "Como utilizar a plataforma do Sistema IBGE de Recuperação automática - SIDRA", ministrada pelo professor Rodrigo da Silva Matos. Estiveram presentes 18 participantes, em sua maioria estudantes da graduação, que puderam aprender técnicas de pesquisa.
A professora da Escuela Fé y Alegria, de Guayaramerín/Bolívia, Marcia Mercado Ortiz, afirmou que “basados en estas buenas acciones que hemos presenciado el día 26 de octubre del 2018, en el IFRO-Guajará-Mirim, en el taller sobre mapas mentales, es que considero que ha causado una mejor visión de interiorizar mas la aplicación de los mapas mentales en el aspecto educativo. Apreciadas maestras de diversas áreas, que día a día estamos luchando por mejorar la educación desde diferentes puntos de vista, sean ellos de origen culturales, religiosos y sociales. Puesto que las metodologías de las cuales he podido apreciar en este taller me permite facilitar de manera afectiva en mi trabajo con los estudiantes en cuanto a la formación de ellos en diferentes niveles (inicial, primario, secundario)”.
Já a quarta oficina, “Utilizando o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) do IFRO”, foi divida em duas partes para atender a demanda. A primeira parte foi ministrada pelo professor Ivson Monteiro Viana, no dia 20 de novembro, juntamente com o apoio de dois alunos monitores do terceiro ano do Curso Técnico de Manutenção e Suporte a Informática, que auxiliaram os alunos durante a oficina. E a segunda parte foi ministrada pelo professor Elias Abreu Domingos Silva, no dia 21 de novembro, também tendo apoio de dois alunos monitores do Curso Técnico de Manutenção e Suporte a Informática.  No total, participaram 26 pessoas.

Fonte: Assessoria

Veja também:

Últimas Notícias

© Copyright 2019 Jornal O Mamoré | All Right Reserved