Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 13 de agosto de 2019

Veículo da frota do Governo é furtado em Ji-Paraná e recuperado em Guajará-Mirim

Um policial militar à paisana passou pelo bairro 10 de Abril, avistando estacionada a margem da via uma caminhonete, com adesivo do IDARON, estranhando acionou a Central.
CONTINUA LOGO DEPOIS DA PUBLICIDADE


Policiais militares recuperam uma caminhonete da frota do Governo do Estado de Rondônia, que foi furtado na madrugada de segunda-feira, 12, recuperado por policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar de Fronteira, em Guajará-Mirim/RO, na tarde ainda da segunda-feira.

O veículo foi recuperado pela PM e será restituído a instituição
Segundo a PM, um policial militar à paisana passou pela Avenida Princesa Isabel, bairro 10 de Abril, avistando estacionada a margem da via uma caminhonete, modelo Hillux, de cor branca, placa NCU 7937, com adesivo da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) , órgão do Estado de Rondônia, desconfiado o policial acionou a Central de Operações do 6º BPM informando a situação. Foi constatado que a caminhonete fora furtada na madrugada de segunda-feira, do pátio da sede do Idaron, localizado no município de Ji-Paraná/RO. De acordo com informações repassada ao O Mamoré, os ladrões violaram o cadeado que dá acesso ao portão da instituição e furtaram o veículo, conseguindo a chave de ignição. Os ladrões transportaram o veículo até o município de Guajará-Mirim, provavelmente seria cruzado para o país boliviano, mas a ação criminosa foi impedida por policiais militares. O veículo foi conduzido ao pátio da Polícia Civil, onde medidas foram tomadas. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Guajará-Mirim e de Ji-Paraná.
Fonte: O MAMORÉ

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: