Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 7 de janeiro de 2019

Coluna Almanaque: KARL MARX

Por Fábio Marques
CONTINUA LOGO DEPOIS DA PUBLICIDADE


Por Fábio Marques
Ao contrário de muitos de meus amigos, nunca me apeguei a coisas materiais. Por toda minha vida procurei sempre ser um cara culto, correto e honesto. Em minha infância nos tempos do colégio primário, percebi logo que os filhinhos de papai que possuíam coisas só eram aquilo porque possuíam coisas, porque do contrário, eles não seriam porra nenhuma. Por isso é que nunca quis ter coisas. Sempre quis ser um bom ser humano. E aprendi que isso não era difícil. Bastava ler e questionar. E quanto mais eu lia, mais aprendia a me conhecer e conhecer as pessoas.
O problema é que as coisas não são bem assim como eu achava que deveriam ser. A religião do capital transformou tudo em comércio, inclusive as emoções e as ideologias. Hoje se valoriza uma pessoa mais pelo poder de consumo que ela possui do que pelo seu caráter. Um automóvel vale mais que a biografia do cidadão. Por exemplo, se eu aparecer na casa de uma pessoa a pé ou de bicicleta, eu tenho um valor de mercado. Agora se eu aparecer num Mercedes-Benz, este valor já aumenta. Atentem para o fato de que eu sou a mesma pessoa. No entanto, o status que sentencia o quanto estou valendo no mercado é o produto que me reveste. Karl Marx já havia previsto este modelo social em seus garranchos: “Chegará o tempo em que tudo o que os seres humanos consideram essenciais para suas almas, se tornará objeto de troca. Virtude, amor, opinião, ciência, consciência, tudo vai virar comércio, corrupção geral”.
O saudoso jornalista Fausto Wolff, em um de seus ensaios para o antigo O Pasquim, invocou Karl Marx: “Hoje mais do que nunca é preciso transformar a arena pública numa batalha campal e exigir do exército de cabeças-pensantes deste país a decisão de destroçar de vez com os padrões putrefatos deste sistema. Infelizmente a esquerda não tem esse exército. Nossos cães de ataque nada mais são do que vira-latas que passam a metade do tempo correndo atrás do próprio rabo e cheirando a bunda uns dos outros. Por outro lado, a direita possui uma fábrica de Pit-bulls bem treinados para atacar direto na jugular e degolar seus inimigos”.
Karl Marx foi um economista político, livre pensador e crítico social nascido na Alemanha à época da revolução industrial. Suas teorias tiveram influência tanto contrárias como favoráveis em todo o planeta. Tido como precursor da sociologia, Marx via a sociedade como uma batalha de classes, como um conjunto de pessoas que se cooperam e se debelam num eterno confronto. Karl Marx sonhava com um mundo possível onde todos estes contrastes pudessem se resolver através de consensos entre capital e trabalho, entre a avidez pelos lucros fáceis do mercado e as precisões essenciais de todos os cidadãos.
Todas as vezes em que numa rodada de cerveja me atrevo a falar de socialismo, aparece um cretino dizendo que o socialismo já foi tentado na ex União Soviética e acabou em atraso. Embora tenha sido o maior projeto de arranjo social na história do planeta, o socialismo da União Soviética estava tão distante de Karl Marx quanto a estrela Alfa Centauro está distante do Planeta Terra.
Só através da justiça social o ser humano terá condições de ser feliz.
Apoio Cultural:


Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: