Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 14 de dezembro de 2018

Pacientes do Caps voltam a ser atendidos após interrupção por falta de combustível

Eles são de Guajará-Mirim e já podem seguir para Porto Velho. Único médico que atuava em Guajará pediu demissão em junho deste ano.
CONTINUA LOGO DEPOIS DA PUBLICIDADE


Pacientes do Caps de Guajará-Mirim estavam sem atendimento por falta de combustível
Pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Guajará-Mirim (RO), a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho, já podem ir à capital para receberem atendimento psiquiátrico, sob apoio da Secretaria de Saúde e do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (Nuvepa). No mês passado, parte das consultas precisaram ser remarcadas por falta de combustível nos veículos do centro.
Atualmente, eles precisam ir a Porto Velho para serem atendidos. O motivo é que o único médico que atuava no município pediu demissão em junho deste ano.
Em novembro, o combustível dos veículos acabou e, como consequência, parte das consultas precisaram ser remarcadas. Na época, a Secretaria de Saúde informou que a previsão era que o combustível durasse até o fim de dezembro.
Porém, a demanda por atendimentos em Porto Velho aumentou, o que contribuiu com a falta de combustível.
Duas empresas em Guajará-Mirim ganharam a licitação, realizada no dia 6 de dezembro. Mas, até o momento, os veículos do Caps ainda permanecem sem combustível.
Para desafogar o número de atendimentos pendentes, carros da Secretaria de Saúde e da Nuvepa estão fazendo o transporte dos pacientes.
De acordo com o atual coordenador do Caps, Sérgio Santiago, os veículos do centro serão reabastecidos na próxima terça-feira (18). Ainda não há previsão de contratação de psiquiatra ao município.
 
 
Fonte: G1

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: