Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 19 de novembro de 2018

23 condutores são autuados durante operação Lei Seca em Guajará-Mirim

A blitz da Lei Seca autuou 04 motoristas por embriaguez ao volante.
CONTINUA LOGO DEPOIS DA PUBLICIDADE


A blitz da Lei Seca realizada em Guajará-Mirim/RO autuou 04 motoristas por embriaguez ao volante no sábado, 17 e madrugada de domingo, 18. Cada condutor autuado terá de pagar multa de R$ 2.934,70, além de responder a processo para a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.
De acordo com o chefe da Operação Lei Seca no município, Jairo Castro Félix, foram fiscalizados 71 veículos, entre 58 carros e 13 motocicletas, durante a ação realizada na Avenida Cândido Rondon confluência com a Avenida XV de Novembro, bairro Tamandaré. Foram removidos 09 veículos, sendo 06 carros e 03 motocicletas.
Durante a ação foram recolhidos 14 documentos, sendo 10 Carteiras Nacional de Habilitação e 04 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).
Um motorista de 47 anos, que conduzia um veículo Voyage, de cor prata, com placa de Porto Velho, ao realizar o teste do bafômetro acusou 0,59 mg/l de álcool por litro de ar expelido de seus pulmões; o segundo motorista abordado foi um jovem de 32 anos que conduzia o veículo Strada, de placa de Porto Velho, ao realizar o teste de alcoolemia acusou 0,65 mg/l de álcool por litro de ar expelido de seus pulmões; o terceiro motorista que realizou o teste do bafômetro e acusou 0, 40 mg/l de álcool por litro de ar expelido de seus pulmões, de 29 anos, ele conduzia uma uma motocicleta modelo Biz, com placa de Guajará-Mirim; o quarto motorista foi um homem de 42 anos que conduzia o veículo Prisma, de placa de Porto Velho, se recusou a fazer o teste de alcoolemia. Os motoristas foram presos e autuados em flagrante também responderão na Justiça por crime de trânsito já que apresentaram índice de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido no teste do bafômetro. Se condenados, poderão cumprir de seis meses a três anos de prisão.
De acordo com a 1ª Circunscrição Regional de Trânsito de Guajará-Mirim (1ª Ciretran), se o condutor voltar a cometer a mesma infração dentro de 12 meses, o valor da multa será dobrado.
Fonte: O MAMORÉ

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: