Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 5 de outubro de 2018

Produtora de Guajará-Mirim e advogada são acusadas de espancar outra produtora dentro de camarim após show de funk na capital

Raissa Evangelista, 25 anos, foi brutalmente agredida por E. P. M. de S, juntamente com sua advogada.
CONTINUA LOGO DEPOIS DA PUBLICIDADE

Raissa Evangelista, 25 anos, foi brutalmente agredida por E. P. M. de S, juntamente com sua advogada, G. B. B., após desentendimentos e ameaças durante a organização de um show ocorrido no último sábado (29/09), em uma casa de shows localizada na Avenida Guaporé.
Raissa procurou a reportagem e informou que trabalha em uma produtora e, foi solicitado por E., produtora em Guajará Mirim, para a realização do show em questão. Ocorre que, devido inúmeros impasses, tais como falta de documentação e até denúncia na Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz) por possíveis irregularidades nos valores dos ingressos, Raíssa resolveu deixar a produção do show. Ela então passou a ser alvo de diversas ameaças, tanto por áudios em WhatsApp, quanto por Facebook. Outra pessoa ficou responsável pela produção e o show ocorreu.
Já visando novo evento na casa de shows onde aconteceu a apresentação do artista funkeiro, Raíssa foi convidada por um amigo para produzir o novo trabalho. Ao ir até a casa de shows, quando caminhava pelas dependências, foi empurrada pela produtora e sua advogada, para dentro do camarim, onde a advogada a segurou e a outra produtora iniciou as agressões, que só pararam após elas perceberem que Raíssa estava sangrando no rosto. Após o ato, as agressoras fugiram no carro da advogada.
Raíssa então acionou uma guarnição da Polícia Militar e após explicar o ocorrido, foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada na Avenida Mamoré. Após ser atendida, a vítima registrou nova ocorrência contra a produtora e sua advogada, desta vez por agressão. Raíssa foi ao Instituto Médico Legal e realizou exame de corpo de delito.
Fica aqui aberto o espaço caso a outra parte citada na matéria queira se manifestar sobre o ocorrido. 
Fonte: NewsRondonia

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: