Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 31 de outubro de 2018

Mulher é estuprada por conhecido

Com uma faca apontada ao seu pescoço, mulher de 28 anos foi abusada sexualmente por um homem conhecido da mesma, atrás de uma Igreja.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


(Imagem ilustrativa)
Com uma faca apontada ao seu pescoço, mulher de 28 anos foi abusada sexualmente por um homem conhecido da mesma, atrás de uma Igreja, no centro comercial do município de Guajará-Mirim/RO, durante a madrugada desta segunda-feira, 29.
A vítima conta que transitava pela Avenida Manoel Murtinho, seguia em direção a sua residência, durante a madrugada quando foi abordada na Avenida Leopoldo Matos. O homem é um conhecido da mesma e reside no mesmo bairro da vítima. Com uma faca apontada ao seu pescoço, ele obrigou a mesma seguir para trás do prédio da Catedral, onde manteve a força a conjunção carnal, e ao mesmo tempo enforcava a vítima. Um outro homem estava na companhia do acusado, este não praticou o estupro e segundo a vítima, dizia para o colega deixar a jovem em paz, mas também não impediu o crime e ficou olhando. Após o ato, a mulher foi largada pelo acusado, ela seguiu para sua residência e com receio da ameaça de morte caso ela o denunciasse, permaneceu calada durante o dia. A Polícia Militar por volta de 19h50min de segunda-feira, 29, foi acionada e comunicada sobre o fato. A vítima foi conduzida a Delegacia de Polícia para o registro do Boletim de Ocorrência e apresentava lesões no pescoço causadas pela faca durante o estupro.
O caso foi encaminhado a Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher (DEAM), e a responsável, delegada Cheila Mara Bertoglio, tomou a primeira providência de constatar via exame a denúncia para que as medidas fossem tomadas.
Fonte: O MAMORÉ

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: