Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 26 de outubro de 2018

Coluna Almanaque: CRISE DE VALORES

Por Fábio Marques
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Fábio Marques
Hoje em dia percebe-se que cada vez menos os jovens se interessam pela política. Não estão de todo errados. Se o que eles assistem e escutam todos os dias é de dar embrulhos, o que queremos que eles façam? E vai piorar ainda mais, pois os corruptos se interessam e muito pela política, estão na política e adoram a política. Política hoje é profissão e não vocação. E o currículo para ingressar no negócio é ter atuado em qualquer ato ilícito, ou seja, roubo, tráfico, extorsão e até assassinato. Ter ficha criminal é atestado para adentrar o show business da política.
##########
Outra coisa: os jovens também não se interessam pela política porque tem problemas demais sobrando. Primeiro querem conseguir emprego e depois segurá-lo, mesmo que este emprego lhes garanta apenas 950 Reais mensais. Pois para conquistá-lo foi à custa de muitos suores, lágrimas e até humilhações. Em seguida vem a insegurança constante. Como alguém pode pensar em vida pública quando tem que estar voltado para manter a própria vida? E por último, sabem que qualquer ato público tem caráter político, e mesmo que alguns manifestos atinjam seus objetivos através das denúncias, quando se apuram os fatos, o resultado acaba sempre em absolvição dos culpados.
##########
Já foi falado na Coluna, mas não custa nada repetir. Ganhando Haddad ou Bolsonaro, tanto o títere como o tirano, vão ter que se ajoelhar e pedir bênçãos no oráculo do MDB se quiserem governar. Na política do Brasil, há décadas que não há como escapar deste inglório destino.
##########
O Congresso Nacional sempre teve práticas marginais. Parece até que é uma questão cultural. Lógico que existem exceções. Também tem gente de boa índole e conduta. O problema é que por conta dos vícios do sistema, acabam por aderir e para preservar seus mandatos, aceitam favores oficiais entre os quais a nomeação de parentes e amigos. Por este prefácio começa o rabo preso. E com o rabo preso, como é que vão fazer suas atuações com lisura?
##########
Neste domingo acaba a agonia de mais uma eleição geral. No processo de qualquer eleição é preciso dar crédito para aquelas pessoas que estão dispostas a participar de ideais de mudanças. Por outro lado, existem muitos eleitores que aguardam a época para tirar vantagem, ganhar uma merreca e propagar à todos que trabalha para o político fulano de tal. Como se isso fosse representar alguma coisa para tal político.
##########
Infelizmente o voto de um alienado analfabeto tem o mesmo valor do voto consciente de quem sabe o que é política. Quem vota por alguma coisa é tão corrupto quanto os políticos que elege. Tudo o que podemos desejar são mudanças. Mas como mudar se o povo não muda?
##########
O abraço da Coluna vai para o amigo de coração Leo Nogueira. Vascaíno como este que vos está teclando, Leonardo é o tipo de gente que de graça usufrui da simpatia deste cronista e cuja amizade é recíproca desde priscas épocas. Gente boa, brincalhão, guerreiro e obstinado, à frente de sua empresa, a Areal Planalto, Leonardo também é gente que ajuda a cidade a progredir. E no âmbito da presteza comercial de sua companhia, corresponde à altura o ofício por vocação. Uma cara que parece ter nascido com o espírito voltado para os negócios. Sucesso sempre amigo Leo Nogueira.
Apoio Cultural:


Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: