Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 14 de maio de 2018

PF de Rondônia apreendeu mais de 250 kg de cocaína em 2017

Guajará-Mirim é apontado como um dos município com maior número de apreensão de drogas.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Policiais federais durante operação
A Polícia Federal em Rondônia apreendeu em 2017, nas fronteiras do Estado, 255.582 quilos de cocaína (veja box). Essa apreensão é resultado de um trabalho em conjunto desenvolvido por 26 delegados que atuam na Superintendência Regional de Departamento da Polícia Federal (DPF). No entanto, os maiores problemas na região do Estado estão relacionados a crimes ambientais.
Os crimes mais praticados no ano de 2017 registrados pela Superintendência são relacionados a infrações contra o meio ambiente, como os crimes elencados na Lei 9.605/98 que representam 16,48% dos procedimentos instaurados na DPF”, disse Caio Rofrigo Pellim, delegado que assumiu recentemente a superintendência no Estado.
Hoje a polícia federal em Rondônia conta com 35 escrivães, 138 agentes da Polícia Fedreal (APF), 14 peritos e 8 papiloscopia.
Rondônia faz fronteira com a Bolívia, Amazonas (AM), Acre (AC) e Mato Grosso (MT). As cidades que estão localizadas nas divisas são: Pimenteiras, São Miguel do Guaporé, Costa Marques, Guajará-Mirim, Buritis, Porto Velho e Vilhena. A cidade de Costa Marques ainda não possui uma delegacia de fronteira. Porém, segundo o delegado da DPF do Estado, Caio Rofrigo Pellim, o município de Costa Marques faz parte da circunscrição da DPF em Ji-Paraná, de maneira que toda a demanda do município relacionada à atribuição da PF é atendida pela DPF de Ji-Paraná.
No ano de 2017, foram lavrados ao todo 573 autos de apreensão em flagrante. Além dos flagrantes, também foram apreendidos 2.545 pacotes de cigarros, cada pacote contendo 10 maços com 20 cigarros. De acordo com o delegado Caio Rofrigo Pellim , entre as apreensões, o mais comum de ser contrabandeado são os materiais têxteis. “Ainda que existe considerável quantidade de apreensões de cigarro, no estado de Rondônia destacam-se os materiais têxteis provenientes da Bolívia como os produtos mais contrabandeados”, explica.
Perguntado ao delegado sobre a solução do problema de segurança na fronteira com a Bolívia, ele informou que o governo brasileiro possui diversos acordos de cooperação com a Bolívia na área criminal, “em especial na repressão ao tráfico de drogas e, mais precisamente, a PF desenvolve investigações conjuntas com órgão de segurança boliviano, havendo inclusive uma Adidância da PF naquele país”, disse.
Para o delegado, a criação de uma guarda federal para fronteiras na PF, é uma questão que está inserida em uma discussão mais ampla sobre eventual reestruturação de cargos na PF e até mesmo de Política Nacional de Segurança Pública (Pnasp), extrapolando a atribuição desta Superintendência Regional. “A PF está fortalecendo a sua atuação na região de fronteira, incluindo o estado de Rondônia, com reforço de policiais federais e da Força Nacional de Segurança ainda no primeiro semestre de 2018, bem como já iniciou processo para a realização de concurso público para contratação de 500 novos policiais federais”, afirma.
2017 Autos de Apreensão
SR/PF/RO        202
GUAJARÁ-MIRIM      154
JI-PARANÁ       144
VILHENA    73
TOTAL          573
2017             Cocaína                  Cigarro
PORTO VELHO        91,534 Kg       1839 Pcts
GUAJARÁ-MIRIM      13,434 Kg       328 Pcts
JI-PARANÁ       50,624 Kg       378 Pcts
VILHENA   99,990 Kg       — — –
TOTAL        255,582 Kg         2545 Pcts

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: