Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 23 de abril de 2018

Coluna Almanaque - A TEORIA DO CAOS

Por Fábio Marques
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Fábio Marques
Guajará-Mirim está passando pela pior crise política de sua história. Os cidadãos de bem amargam dias terríveis. A cidade está acabada. A Saúde está doente. A Educação encontra-se em estado precário. As avenidas estão todas repletas de buracos e empoçadas. As calçadas viraram cenários para filmes de Tarzan ou Indiana Jones. As denúncias contra os desmandos na coisa pública abalam os esteios políticos e, por conseqüência, provocam estragos e desgastes. O clima de instabilidade impera.
Neste momento tão crucial para a cidade e em que as pessoas não conseguem mais enxergar saídas para o caos vivido, é que se faz preciso que se trabalhe uma agenda política que englobe um debate mais racional. Para isso é preciso que as pessoas se envolvam mais de forma engajada e consciente nos assuntos, discursos e decisões políticas. É preciso antenar a bússola da cidade em projetos e propostas. É preciso acabar com as picuinhas políticas segmentais e começar a desenhar um pacto em prol da cidade e seus cidadãos. Se a política é feita de pessoas, a responsabilidade então é de todos. Guajará-Mirim está passando por uma crise de valores onde as coisinhas miúdas, o ódio e a despeita precisam ser rompidos.
Desde o início desta gestão pública, a Câmara Municipal sempre ofereceu todas as condições para que o prefeito pudesse governar com a confiança que obteve daqueles que apostaram em seu nome na eleição que ocorreu ano passado. A Câmara sempre esperou que o prefeito pudesse fazer um governo sem arrogância e com respeito aos votos que lhe foram confiados, sem prometer miragens. A Câmara também esperou que o prefeito buscasse se concentrar nos problemas concretos e não nas picuinhas.
Por outro lado, o cidadão comum também desejou que o prefeito eleito pudesse fazer de seu governo um agente promotor de ações positivas que pudessem impactar em melhorias na qualidade de vida e garantir o bem estar social para toda a cidade. O cidadão comum ficou na torcida por melhorias na prestação de serviços da prefeitura ao público a fim de dar melhores práticas às questões pendentes que afetam toda a população. Enfim, todos os cidadãos achavam que o prefeito fosse otimizar sua gestão através de uma agenda voltada para a tomada de decisões que buscassem avanços no sentido de discutir políticas públicas e objetivos comuns a todos, sem nuances de discursos vazios e virtuoses de lenga-lengas.
Problemas existem em qualquer gestão pública. O que faz a diferença são as atitudes. Que se explique: ninguém quer fazer oposição por oposição. Mas na contramão, também não podemos ficar pecando por omissão. É preciso reclamar à luz dos fatos que todas as promessas de campanha sejam cumpridas, que sejam honradas, até para que não fique manchado este governo com o carimbo da mentira e da enganação.
Então que procure este prefeito traduzir e compreender a consciência popular, os reclames da Câmara e os anseios dos cidadãos para colocar em prática as condições objetivas para as melhorias que a cidade precisa.
Apoio Cultural:


Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: