Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 16 de abril de 2018

Coluna Almanaque: JEITOS E MANEIRAS

Por Fábio Marques
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Fábio Marques
Para aqueles que me acusam de ser o profeta do caos e de só noticiar coisas ruins, gostaria de agradecer na Coluna de hoje as críticas que recebo em relação aquilo que escrevo. Afinal, é muito mais fácil criticar sem apresentar sugestões ou soluções para os problemas. Mais fácil ainda criticar o senhor Cícero Alves, um prefeito medíocre, sem idéias ou projetos, que desabou mentiras para o povo que o elegeu traindo as promessas de campanha e que está levando Guajará-Mirim para lugar nenhum.
Na minha honesta opinião, Guajará-Mirim tem jeito. No estágio atual, apesar de toda a lambança político-administrativa, minhas previsões são para lá de otimistas. Está faltando melhorar algumas coisas. Está faltando, por exemplo, aos donos de empresas e negócios coragem para investir pesado na melhoria estrutural das lojas, hotéis e restaurantes a fim de alavancar o potencial turístico da cidade. E está faltando vontade política por parte dos poderes públicos no sentido de conseguir incentivos fiscais para que empresas possam vir instalar um parque industrial em Guajará-Mirim para a montagem de componentes de alta tecnologia, motos, bicicletas e eletrônicos, e também desenvolver a área do extrativismo (Castanha, borracha, açaí, etc...), vocação natural da Cidade Pérola. Estas são as fichas que as empresas e os poderes públicos deveriam apostar para tirar a cidade do sufoco econômico e do atraso social em que se encontra.
##########
Não é preciso estar lembrando que Guajará-Mirim é uma cidade com uma área de proteção permanente muito grande, mas com uma infra-estrutura muito pequena. Agora é preciso sim, dar mais impulso e eficiência à este espaço a fim de agregar valor à produção local. Além disso, Guajará-Mirim possui uma área de Livre Comércio que está em vias de consolidar uma conexão de integração latino-americana através da Ponte Brasil-Bolívia, que deverá ser a nossa saída para o Pacífico. Integração humana e intercâmbio comercial funcionam como dínamo para a vida política. Após a construção desta via de ligação, é só aguardar o tão sonhado resgate do progresso e esperar que o respeito à dignidade e aos direitos dos povos tanto do Brasil como da Bolívia, com suas projeções políticas e atitudes, possam contribuir para construir um futuro melhor.
##########
A Assembléia do Estado de Rondônia aprovou na semana passada projeto para expansão no programa de energia, tecnologia e política industrial da usina hídrico-elétrica de Santo Antônio. O deputado que diz representar Guajará-Mirim votou contrário à chaminé do progresso, naquilo que recebeu efusivos aplausos de alguns membros energúmenos e cabeças-ocas da Imprensa de fronteira. Ora! Quando se envia um projeto de tamanha responsabilidade como o proposto, é porque já existem estudos técnicos de previsão sobre a magnitude dos impactos ambientais a serem causados ao ecossistema de forma a corrigir os eventuais desvios surgidos. Claro está que no teor desta proposta, está inscrito que medidas serão tomadas quanto à utilização dos recursos naturais e à proteção dos cidadãos. Estão de parabéns os demais deputados da Assembléia Estadual que votaram a favor do progresso e foram contrários ao atraso obscuro daqueles que ainda fantasiam com a época das cavernas, homens primatas e brucutus.
Apoio Cultural:


Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: