Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 12 de janeiro de 2018

Coluna Almanaque - À PROCURA DE MISTER GOODBAR

Por Fábio Marques
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Fábio Marques
Estamos em recesso. Portanto hoje nada de política a sério. Apenas alguns garranchos da época em que este escriba assinava a Coluna no jornal impresso O Mamoré sob o cognome de Fábio Goodbar, há vinte anos mais ou menos, e que iremos publicar em duas sequências. Algumas resenhas são de domínio público, enquanto outras são pura invenção.
##########
Entrevista com um ex prefeito em Audiência Pública sobre o aumento da violência:
- Senhor prefeito, como é que senhor espera reduzir os índices de violência na cidade?
- Simples. Prendendo a mim mesmo.
- O senhor não acha que é preciso investir mais em segurança?
- Vou sugerir ao Governo do Estado para que coloque mais mil e quinhentos policiais nas ruas da cidade 24 horas. Mas se eles não me prenderem, não vai adiantar nada.
- Como o senhor vê o problema da impunidade?
- É simples. Continuo solto. Isto não pode continuar.
##########
Conversa entre um ex prefeito e Deus:
- Deus, eu sempre fui bom devoto.
- Você quis dizer bom de voto ou bom devoto?
- Devoto, tudo junto. Mas quanto mais eu falo no senhor, mais pior de voto vou ficando.
- Pior de voto ou pior devoto?
- Agora é separado.
- E o que quer que eu faça?
- Eu quero que senhor me reeleja prefeito da cidade.
- Para isso você tem que dar a Deus.
- E o que eu preciso dar ao senhor?
- Dar adeus, tudo junto.
##########
Entrevista com um fiscal do Imposto de Renda:
- Porquê você se tornou um fiscal do imposto de Renda?
- Se alembra quando a gente tava na escola e sempre tinha um garoto que era sacaneado por todo mundo?
- Claro. Conheço o tipo. Cheio de recalques e complexos. E o idiota ainda fazia os deveres de casa.
- Pois é. Eu era esse tipo. Mas agora chegou a hora da revanche. Se alguém me der algum problema, eu apenas pronuncio as palavras mágicas: “Nome e CPF”.
- Você faturam muito?
- Não. Somos funcionários públicos como qualquer outro.
- Mas eu aposto como vocês faturam muito por fora.
- Seu nome e CPF, por favor!
- Só tava brincando. Claro que você são honestos. Só porque ganham pouco e lidam com milhões, não quer dizer que aceitem propina, é ou não é?
- Pra falar a verdade, há alguns anos houve um escândalo de corrupção aqui. Havia fiscais que levavam dinheiro por fora. Houve uma investigação e não se falou mais nisso.
- Quer dizer que hoje em dia ninguém mais leva dinheiro por fora?
- Não. Hoje em dia apenas não há mais investigação.
- Além dos informantes, como você conseguem as dicas sobre os sonegadores?
- Lemos os jornais, olhamos as colunas sociais para ver quem anda gastando muito. Também verificamos quem foi assaltado. Outro dia um cidadão alegou que lhe levaram mais de Trezentos Mil Dólares, mas de acordo com a declaração, a vítima não podia ter tanto valor em casa. Agora será chamada para uma auditagem.
- Quer dizer que depois da vítima ser assaltada, você vão assaltá-la de novo?
- É isso que faz nosso trabalho valer a pena.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: