Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 10 de janeiro de 2018

Após permanecer horas fechada, fronteira da Bolívia com Guajará-Mirim é liberada por manifestantes

Fronteira foi fechada durante a madrugada do dia, horas depois protesto de moto taxistas, comerciantes, médicos, sindicalista e população em geral boliviana terminou e travessia foi liberada.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



 Porto de Guayaramerin permaneceu fechado durante todo o dia
Após ser impedido no início desta quarta-feira, 10, o transporte (fluvial) de passageiros na fronteira de Guajará-Mirim/RO com a cidade de Guayaramerín, Beni/Bolívia, os manifestantes bolivianos liberaram após horas de bloqueio o porto daquela cidade. A parada cívica foi para protestar contra a mudança do Código Penal do país.
O protesto começou as 00hs de quarta-feira, 10, por causa da mudança na lei que afetará toda a população boliviana. O porto de Guayaramerin ficou fechado, assim como de Guajará-Mirim durante todo dia e somente à noite foi liberado os portos.Participaram da manifestação:  moto taxistas, comerciantes, médicos, sindicalista, estudantes e população em geral boliviana
Em razão do bloqueio, turistas, moradores e estudantes não puderam atravessar o rio Mamoré que liga as duas cidades fronteiriças.
Para um estudante brasileiro de medicina em Guayaramerin, o protesto é um direito do cidadão, em luta de uma causa social, por este motivo respeita o fechamento do porto.
Comércio, escolas e faculdade paralisaram suas atividades
Motivo do protesto
O novo Código do Sistema Penal da Bolívia foi promulgado em 15 de dezembro do ano passado pelo presidente em exercício Álvaro Garcia e deve entrar em vigor 18 meses depois, em junho de 2019.
Fonte: O MAMORÉ

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: