Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 18 de setembro de 2017

Coluna Almanaque - O QUE OCORRE COM NOSSA IMPRENSA?

Por Fábio Marques
Por Fábio Marques
Em inflamado discurso que proferiu no plenário da Câmara poucos dias antes do feriado do 07 de Setembro, o vereador Mário César fez severas críticas à atuação de alguns membros da Imprensa de Guajará-Mirim que hoje só ocupam seus preciosos tempos nos programas de rádio para mascarar fatos e omitir a verdade sobre o que ocorre de errado na Cidade Pérola. “O prefeito só procura as rádios para iludir a população dizendo que ta tudo às mil maravilhas. E não é verdade. A imprensa precisa questionar tudo isso. As avenidas estão repletas de buracos, as calçadas tomadas pelo matagal, a sujeira impera em todos os espaços públicos, a Educação está com problemas, desde a péssima qualidade da merenda até órgãos de ensino caindo aos pedaços, o hospital está um caos, a saúde está doente”, alertou o edil.
##########
No mesmo discurso, o aguerrido vereador disse que o prefeito de Guajará-Mirim pediu arrego e resolveu entregar o Hospital Regional para o Estado por não ter condições de segurar o “pepino”, ao contrário do que havia falado nos palanques de campanha, de que iria resolver todos os problemas da Saúde Municipal. “Acabou vencendo a política com mentiras. Então eu pergunto: foi para isto que a cidade elegeu este prefeito? Quero perguntar isto para ele na próxima ocasião. Não sou covarde de falar as coisas somente aqui na tribuna. Não tenho duas caras. Não participo de balcões de negócios. O papel do vereador é fiscalizar as ações do prefeito , e é o que vou continuar fazendo, doa a quem doer”, terminou em tom raivoso o parlamentar.
##########
E não está de todo errado o vereador Mário César. Percebe-se hoje, passados os primeiros cem dias desta indigesta gestão, que o prefeito não tem tesão ou satisfação alguma em administrar a coisa pública. Seu êxtase egóico encontra-se no discurso, na aparição teatral nas rádios, no matraquear de palavras vazias, no propagar miragens e ilusões para inocentes úteis. Guajará-Mirim e sua gente não precisam de palavras ao vento. Guajará-Mirim e sua gente precisam de pessoas capazes que procurem apontar as bússolas para os problemas que hoje são inerentes ao pântano onde se atolam cerca de 50 mil habitantes que todos os dias perambulam pelo caos de nossa ruas escuras e cheias de buracos, das praças sujas e mal cheirosas, que se arrastam nas filas do hospital, de escolas quase que às ruínas e de uma cidade entregue ao Deus-Dará. Enquanto isto prospera, a imprensa, através de alguns de seus baluartes, camufla os fatos e estimula a fraude através de falsos diagnósticos. É realmente uma lástima que alguns militantes da nossa valorosa imprensa procurem ocultar esta tétrica realidade.
##########
Alguma coisa não se encaixa em relação à operação da Polícia Ambiental em recente batida á uma casa noturna de Guajará-Mirim. De acordo com quem estava presente no local, o som ambiente parecia estar dentro dos conformes. Ainda segundo relatos, o barulho estava fora do interior do espaço e era causado por possantes alto-falantes acústicos oriundos de veículos automotivos. Diante do problema de solução aparente, o que fez a Ambiental? Liberou os automóveis que causavam a poluição sonora e focalizou a diretriz da inspeção na boate causando danos e prejuízos para o promoter. Há quem diga que houve motivos políticos na jogada. Sabe-se lá...
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: