Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 27 de setembro de 2017

Coluna Almanaque - NOVELA DA VIDA REAL

Por Fábio Marques
Por Fábio Marques
O encontro da expectativa com a realidade quase sempre acaba em frustração. Na política então este modelo costuma habitar cabeças medíocres que enfeitam seus discursos com palavras técnicas e frases de efeito, mas que quando postas em execução, a prática dos projetos apenas iludem aqueles que fizeram apostas nas miragens. Prometem resolver os problemas de milhares de pessoas quando na verdade não conseguem resolver nem seus próprios problemas e conflitos.
Nos programas de notícias do rádio, aqui e acolá ouvimos discursos repletos de rodeios levados a cabo por fulano de tal dizendo-se sem dinheiro para conseguir governar de forma tranqüila sua amada cidade, beltrano de tal dizendo que sua cidade acumula dívidas monstruosas advindas de gestões passadas e a cada dia que passa vê-se na obrigação de vir a público para afirmar que cortará isso e aquilo outro, que vai reduzir os gastos das secretarias, mas não informa em momento algum um projeto real de alavancagem rumo ao progresso e às melhorias.
A cidade está parada, mas nos programas de notícias do rádio, Guajará-Mirim é a melhor cidade do Brasil. Ora Cacilda! Tem alguém tapado aqui? Até quando vamos ter que nos contentar com esta condição de hipocrisia e enganação? Numa imprensa ditamente oficial o trabalho do bom jornalista se consiste em divulgar as ações de seus patrões e não exaltá-los como se fossem o supra-sumo da gerência pública.
Há tempos que Guajará-Mirim não procura trafegar na estrada do progresso. Com um comércio às moscas, vemos apenas o avanço de empresas de fora e o comércio da cidade no país vizinho prosperar. Não vemos comércio que tragam pessoas de fora para a cidade e que este dinheiro fique aqui. Afinal, as vendas das empresas de fora são mandadas para suas matrizes.
A alavancagem comercial das pequenas e médias empresas seria um avanço fantástico para a impulsão da nossa economia. Mas isso parece atrapalhar os projetos das grandes empresas que enxergam junto com a impulsão destes comércios, também a impulsão intelectual. Preferem mantê-los como uma multidão de anônimos que na cara e na coragem batalham o dia-a-dia e como não são lembrados pelos donos do poder, fazem da economia informal uma maneira de sobreviver.
O povo tem o governo que merece. Está passando da hora de parar de se esconder atrás da palavra “povo” e estampar que é sim “cidadão”. Cidadão de seus direitos, cidadão de suas vontades, cidadão de querer algo melhor e cidadão para fazer cobranças sobre aquilo que lhe é de direito.
##########
Desde a semana passada, esta Coluna tem o apoio cultural da empresa Plantel Representação e Assistência Agropecuária. A empresa trabalha com vendas de sementes e sais minerais para estâncias e fazendas de Guajará-Mirim e região. A marca Tortuga garante a qualidade dos produtos ofertados. Apoio cultural não tem nada a ver com patrocínio. Apoio cultural não vincula a opinião do jornalista ao anúncio. É benigno encontrar pessoas que enxergam valor naquilo que a gente escreve, o que muito me orgulha e me dá mais consciência da responsabilidade que isso implica.
Apoio Cultural: Plantel Representação e Assessoria Agropecuária Ltda.
 
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: