Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 12 de junho de 2017

Túmulos são cobertos por matagal em cemitério de Guajará-Mirim

Parte dos túmulos do Cemitério Municipal Santa Cruz, o único existente no município de Guajará-Mirim/RO, estão cobertos de mato e em situação de abandono.


O matagal é visto as margens da passarela principal
Parte dos túmulos do Cemitério Municipal Santa Cruz, o único existente no município de Guajará-Mirim/RO, estão cobertos de mato e em situação de abandono. A falta de veneno em algumas partes no chão, tem sido a causa da crescente do matagal, diz um coveiro que zela pelo local.
Do próprio bolso, coveiros compram material para repor no Cemitério Santa Cruz
O coveiro disse ao O Mamoré que já chegou a gastar dinheiro do próprio bolso para comprar veneno e tentar acabar com o matagal. Também tem tirado do bolso dinheiro para comprar torneira, já que constantemente elas quebram e a água é essencial para o trabalho dos mesmos no cemitério.  Foi feita uma limpeza na gestão passada, do prefeito interino, no mês de março, mas o matagal cresceu rapidamente porque não foi jogado veneno, informou o trabalhador. “O abandonado também dos túmulos por parte de familiares é o principal problema no Cemitério Santa Cruz”, afirmou o coveiro. Ao total são cinco coveiros que trabalham no cemitério, não há uma programação ou plantão para trabalharem nos finais de semana, por conta própria eles mesmos se programam para que familiares não deixem de sepultar seus entes queridos por falta de trabalhador no local.  
Ladrões furtam objetos de túmulos
O coveiro também sugeriu a presença constante de viaturas e policiais a pé dentro do cemitério, principalmente no período da noite, onde o local serve de abrigo para usuários de substâncias entorpecentes, furto de jazidos e vandalismo. “Acredito que a presença da PM vai inibir esses usuários e ladrões. As nossas ferramentas por diversas vezes foram furtadas do cemitério, ficavam acomodadas e trancadas com cadeados, mesmo assim não teve jeito. Levar para casa também não queremos responder por isso, a única alternativa é deixar com moradores vizinhos que garantem a segurança das ferramentas. Nessa nova administração, estávamos sem pá, levei um mês para conseguir uma nova ferramenta de trabalho. Sem condições de trabalho, sem equipamento, fica difícil. Não queremos só receber o salário todo mês, queremos um trabalho mais digno”, salientou o trabalhador.
Local onde era guardado os equipamentos dos coveiros, mas por não ser seguro devido a alguns furtos, os equipamentos são guardados em outro local fora do Cemitério
 A superlotação também é outro entrave no cemitério, a construção e funcionamento de um novo cemitério na entrada do município, ainda não fora concretizado.
Uma professora da rede municipal recentemente esteve no cemitério, no domingo Dia das Mães, e para sua surpresa ficou assustada com o tanto de matagal e o abandono do local. Procurou a reportagem do O Mamoré para sugerir o abandono do cemitério como pauta de notícia. 
“Ganho pouco, pois tenho que sustentar meus filhos, mesmo assim pago sempre uma pessoa para realizar a limpeza no túmulo de minha mãe, posso não estar diariamente aqui, mas não abandono o túmulo dela. O Poder Executivo também tem que fazer a parte dele, é o mínimo. Não importa se a nova administração está há 40 dias, mas deve realizar a limpeza na cidade, repartições e até no cemitério, além é claro de termos avenidas trafegáveis. Afinal, o novo prefeito foi eleito para trabalhar em prol da comunidade. Já estamos cansados do abandono da cidade, queremos ação e já!”, desabafou indignada a servidora municipal.
Uma moradora vizinha ao cemitério, afirmou que as famílias da redondeza se preocupam com a sujeira no local, já que o cemitério pode servir como foco de proliferação do mosquito transmissor da dengue. “Tem alguns túmulos que estão violados pela falta de segurança. Acho um absurdo essa situação porque pago meu IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) em dia”, destacou.
 O Mamoré entrou em contato com o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Euzenio Laizo. O secretário garantiu que nesta semana estarão sendo adquiridos os materiais para serem utilizados no mutirão de limpeza que ocorrerá ainda esta semana no cemitério. “Queremos dar condições para os coveiros poderem trabalhar”, destacou o secretário.
A responsabilidade administrativa do cemitério é da Secretaria Municipal de Administração.
Fonte: O MAMORÉ
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: