Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 5 de junho de 2017

Coluna Almanaque - PÂNICO E TORMENTO NO HOSPITAL REGIONAL

Por Fábio Marques
Por Fábio Marques
Com fortes dores abdominais, deu entrada no Hospital Regional no começo da manhã de quinta-feira, o jovem Enderson Amaral, sobrinho deste escriba. Após a atenção básica inicial, fizeram-se os exames de praxe. Como nada foi acusado, o garoto acabou passando quase 18 horas na sala de urgência deste complexo médico sofrendo com dores horríveis e convulsões que o faziam se debater a ponto de só ser contido pela força física de três pessoas da família que eram obrigados a segurá-lo para que não tombasse de qualquer maneira da maca onde estava prostado.
Passaram-se as já faladas 18 horas e nada de solução por parte dos médicos que, apesar de suas boas vontades e remédios testados, não conseguiam avançar mais por conta da total falta de equipagem, material e tecnologia que hoje carece o sistema de saúde de Guajará-Mirim. Lá pelas tantas, dado o pânico e aflição da família e amigos com aquela situação e das súplicas que fizeram à equipe médica para que salvassem a vida deste garoto, resolveu-se que o paciente teria que ser levado para Porto Velho. Teria morrido se ficasse no Hospital Regional hoje sob a égide da gestão Cícero Alves.
##########

Uma vez na capital do Estado e após nova avaliação de seu estado clínico, constatou-se que o paciente teria que ser submetido à uma urgente cirurgia de apêndice. E assim o fizeram os médicos do Hospital João Paulo ll, assim como também efetuaram outras duas cirurgias paralelas à esta, incluindo uma que retirou parte do intestino infeccionado por conta das convulsões. Graças aos céus, o garoto encontra-se agora em repouso ainda em Porto Velho à espera de alta hospitalar. Encontra-se vivo, diga-se de passagem. Aliás, muito vivo. Melhor dizendo, mais vivo do que nunca.
##########

Agora a porrada: quantos óbitos no Hospital Regional poderão se atribuir a este arremedo de gestão pública nestes quatro anos seguintes por conta da falta de gerência na Saúde Municipal? Quantos momentos de desespero, aflição e humilhação, as pessoas mais simples e humildes serão obrigadas a suportar pelo fato da saúde pública ter chegado a este estado? Isto sem esquecer da absoluta falta de condições de trabalho que são obrigados a suportar tanto médicos como equipes de enfermagem, alguns deles até deixando de trabalhar por depressão.
##########

Ainda outro dia o Hospital Regional passou por uma crise de falta de oxigênio para pacientes com problemas pulmonares. Tiveram que socorrer à Nova Mamoré para sanear o problema, segundo os informes. Ainda pelos informes de fontes confiáveis de dentro do Hospital, alguns pacientes não puderam esperar pelos cilindros com oxigênio e hoje estão trilhando outras batalhas sob as bênçãos da paz celestial.
##########

E por falar no assunto, por onde andará aquele deputado que prometeu mundos e fundos para a Saúde de Guajará-Mirim? Aquele que disse no calor da campanha de 2014 que sua eleição iria significar a diferença, a mudança nos conceitos políticos? Porra nenhuma! Para este cidadão, o importante também é o poder. É ganhar espaços através das velhas práticas políticas demagogas, sem se importar se os métodos são ou não ilegais.
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: