Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 1 de junho de 2017

Alunos da Escola Alkindar fazem protesto por falta de professores

Alunos fizeram uma manifestação em frente à unidade de ensino seguindo pelas principais avenidas do município até o prédio da CRE. Os alunos levaram cartazes e apitos.


Estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Alkindar Brasil de Arouca, localizado no bairro 10 de Abril, município de Guajará-Mirim/RO, fizeram uma manifestação na manhã desta quinta-feira, 01, em frente à unidade de ensino seguindo pelas principais avenidas do município até o prédio da Coordenadoria Regional de Ensino (CRE). Os alunos levaram cartazes e apitos.
Os alunos do 1º, 2º e 3º ano reclamam da falta de professores nas disciplinas Física e Matemática desde o início do ano letivo. O primeiro bimestre ainda não foi encerrado por completo para os alunos, que não assistiram a nenhuma aula destas duas disciplinas. Um grupo de lideres de classe e gremistas foram recebidos pela coordenadora de ensino, Professora Léa Andrade e equipe. 
O aluno do 1º ano e gremista, Ligiomar Ferreira de Lima, solicitou que a Coordenação apresentasse prazos para solucionar a questão.
Durante o diálogo foi apresentado aos alunos à situação, sendo explicado que no último concurso da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizou concurso público para vaga de professor em Física e não houve inscrito. “Precisamos aguardar os tramites legais para que possamos em um Teste Seletivo contratar o professor na área. Não diferente de vocês alunos, na Escola Simon Bolívar também está faltando professor da disciplina de Física. A CRE existe para auxilia os alunos, as escolas, estamos aqui para suprir as necessidades”, ressaltou a Professora Léa.
O prazo estipulado pela CRE durante reunião realizada na última terça-feira, 30, na Promotoria de Justiça, em Guajará-Mirim, é de dois meses, assim foi garantido aos alunos o prazo para a contratação de profissionais.
Outra solução encontrada para os alunos do 1º ano foram Projeto de Ensino Médio com Mediação Tecnológica, onde as aulas já estão gravadas e podem ser transmitidas em sala de aula. No momento a CRE não possui material para os alunos do 2º e 3º ano, mas soluções estarão sendo apresentadas para que possam amenizar o tempo vago de cerca de 300 alunos no período da manhã e tarde da Escola Alkindar. Foi citada como exemplo a Escola Professor Salomão Silva, no município de Nova Mamoré, onde havia uma deficiência de professores nas disciplinas de Matemática, Química e Língua Portuguesa, hoje estão utilizando aulas da Mediação Tecnológica.
Os alunos durante a reunião estiveram acompanhados de representantes da equipe gestora daquela unidade de ensino.
Fonte: O MAMORÉ












Enviar
m

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: