Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 12 de maio de 2017

Comunidade ribeirinha no Vale do Guaporé quer retorno do barco da Seas

Com a suspensão do serviço de transporte de passageiros há três meses, 53 comunidades ribeirinhas, no trecho do rio Guaporé entre as cidades de Guajará-Mirim e Pimenteiras do Oeste, estão prejudicadas.

 
Com a suspensão do serviço de transporte de passageiros há três meses, 53 comunidades ribeirinhas, no trecho do rio Guaporé entre as cidades de Guajará-Mirim e Pimenteiras do Oeste, estão prejudicadas e com dificuldades para se locomoverem até outras localidades.
Na manhã desta quarta-feira (10), o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), se reuniu com o presidente da Associação dos Navegantes dos Vales do Mamoré e Guaporé (Anvmg), Heliosmar Mendes Leite, acompanhado de Durle Serrate e de Pedro Serrate, que são nascidos na localidade de Pedras Negras. O servidor do Departamento de Estradas de Rodagens (DER), Luiz do Carmo, o Polaco, também participou do encontro.
"Tomei conhecimento do caso e vamos buscar junto à Secretaria de Estado de Ação Social (Seas), informações sobre a possibilidade de retomada do serviço de transporte dos ribeirinhos, para que essas comunidades não fiquem isoladas e sem interligação", disse Maurão.
Heliosmar contou que as comunidades ribeirinhas estão cobrando o retorno das atividades do transporte fluvial. "Não tem outra ligação, se não pelo rio. Sem o barco, contratado pela Seas, as pessoas ficam sem ter uma garantia de transporte e isso é muito difícil para comunidades tão carentes", relatou.
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: