Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 18 de fevereiro de 2017

Corpo encontrado em decomposição na Reserva Rio Ouro Preto é identificado. Homem era acusado de homicídio

Ao O Mamoré foi informado que os familiares reconheceram pelo cabelo e outros detalhes.


O cadáver estava em decomposição
Uma denúncia chegou até a Delegacia de Polícia afirmando que um cadáver do sexo masculino fora encontrado em estado avançado de decomposição na Reserva Extrativista do Rio Ouro Preto, área rural do município de Guajará-Mirim.
Vestimentas do homem
 A informação chegou na tarde desta última sexta-feira (17), equipe do Serviço de Investigação e Captura (Sevic) e Divisão de Homicídios acompanhados do perito criminal da Polícia Científica (Politec), seguiram até a Reserva do Rio Ouro Preto, deparando com o cadáver ao solo, após os trabalhos periciais o corpo foi conduzido até a capela do Cemitério Santa Cruz, onde o médico legista de plantão realizou os trabalhos para identificar a vítima que não apresentava marcas de violência. Pedro Florêncio Gomes, de 56 anos, de acordo com a Polícia encontrava-se foragido, já que o mesmo é apontado como um dos autores do homicídio ocorrido no dia 25 de dezembro do ano passado, no bairro Próspero, onde vitimou o jovem “Davi” com vários golpes de foice e machado.

 Os policiais civis conduziram familiares até o Cemitério. Ao O Mamoré foi informado que os familiares reconheceram pelo cabelo, pelo acessório de cabelo de cor azul, pelo dedo de um dos pés que não tinha unha e o dedo da mão direita torto. O cadáver foi enterrado como sendo de Pedro Florêncio.

Pedro Florência

Leia a notícia sobre o crime:
A brutalidade foi cometida durante a noite do domingo, 25 de dezembro de 2016, noite de natal, quando um jovem de 23 anos a golpes de objetos cortantes foi assassinado com requintes de crueldade, no bairro Próspero, no município de Guajará-Mirim. Uma pessoa está detida e outra foragida.
Policiais militares atenderam a chamada de emergência sobre uma briga que ocorria na Avenida Estevão Correia, por volta de 20h26min. De acordo com informações, uma mulher de 39 anos na companhia de seu amásio Edson Somosa Lopes, de 57 anos, de Pedro Florêncio Gomes e um jovem de 23 anos chamado por “David”. Conforme dados apurados pela reportagem do jornal e site “O Mamoré” a briga teria iniciado quando Edson foi chamar a sua companheira para casa e acabou encontrando-a nos braços de Pedro Florência, a mulher nega que estaria nos braços, mas que este tentava agarrá-la, o jovem David em defesa da vítima foi defendê-la das agressões do marido. Após o homicídio, Edson Somosa foi preso por policiais militares dentro de sua residência no bairro Jardim das Esmeraldas, onde fora encontrada uma camiseta de cor amarela com manchas de sangue e um short jeans. Ele foi conduzido a Delegacia de Polícia Civil, o mesmo em depoimento confessou o crime ao Delegado Iury de Medeiro Brasileiro.

Confissão do crime
A mulher, testemunha dos fatos, relatou em seu depoimento ao delegado plantonista que estava na residência de Pedro Florêncio Gomes, juntamente com seu esposo Edson. Afirmando que seu companheiro ao chegar no local flagrou Pedro tentando lhe agarrar, Edson desferiu um tapa no rosto da amásia, enquanto “David” interveio em defesa da integridade física da mesma, desferindo um soco que atingiu o nariz de Edson. O amásio teria fugido do local, retornando por volta de 19h20min, agredindo a mesma com chutes e socos, que ficou jogada ao solo, quando “David” novamente foi em defesa da mulher, avistou Pedro munido de uma foice e de um machado, entregando a foice para o amigo, Edson, e partiram contra “David”, que sem chance de defesa foi assassinado com vários golpes.
Fonte: O MAMORÉ
Enviar
m

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: