Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 29 de dezembro de 2016

Prédio de atendimento do CAPS é inaugurado em Guajará-Mirim

Unidade é anexa ao Hospital Regional; atendimentos iniciam em janeiro. Obra custou cerca de R$ 410 mil e teve recursos do Governo Federal.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Prédio de atendimento de pacientes do CAPS é inaugurado em Guajará-Mirim
O prédio do Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) foi inaugurado, nesta quarta-feira (28), em Guajará-mirim (RO), cidade localizada na fronteira com a Bolívia. De acordo com o CAPS, a obra de reforma do local durou cerca de oito meses e custou aproximadamente R$ 410 mil com recursos do Governo Federal, através do Ministério da Saúde. O objetivo é atender 250 pacientes por mês a partir de janeiro de 2017.
A nova unidade está anexada ao Hospital Regional Perpétuo Socorro, no Bairro Centro. Entre os atendimentos que serão oferecidos à população estão terapia ocupacional, psicólogo, serviço social e também a distribuição de medicamentos.
Apesar da inauguração, a previsão é que os atendimentos nas novas instalações só iniciem a partir da primeira semana de janeiro de 2017, pois os móveis e equipamentos ainda não foram levados até a unidade.
Por enquanto, os pacientes estão sendo atendidos no prédio do Serviço de Atendimento Especializado (SAE), que foi inaugurado no último dia 26 de outubro.
A psicóloga Maria Isabel de Araújo, contou que a inauguração deveria ter ocorrido junto com o prédio do SAE, há dois meses, mas devido aos aditivos e questões burocráticas, acabou atrasando. Segundo ela, a mudança dos móveis e equipamentos já começou a ser feita.
"Já começamos a mudança e temos o planejamento de começarmos a atender aqui (no novo prédio) nos primeiros dias de 2017. Enquanto a obra não era finalizada, o CAPS estava funcionando no prédio do SAE, que fica no prédio ao lado. Temos dez servidores para atender a demanda de pacientes. Para ser atendida, a pessoa só precisa chegar até a unidade, as portas são abertas, não precisa de encaminhamento médico", explicou a servidora.
Ainda de acordo com o CAPS, o número de atendimentos diários varia, mas em média são realizados 30 por dia. A estimativa é que pelo menos 250 pacientes sejam atendidos por mês.

Fonte: G1.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: