Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 9 de novembro de 2016

Mulher é flagrada dentro da Delegacia tentando arremessar aparelhos celulares

Ela pretendia arremessar para o prédio do presídio uma bola de isopor contendo aparelhos celulares.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Aparelhos encontravam-se dentro da bola de isopar.

Uma mulher foi flagrada em atitude suspeito transitando pelos corredores da Delegacia de Polícia Civil na tarde desta terça-feira (09). Ela pretendia arremessar para o prédio do presídio uma bola de isopor contendo aparelhos celulares.
Tatiany M. R. L., de 20 anos, foi vista saindo do banheiro da Delegacia, em horário de não expediente nos cartórios, pela atitude suspeita foi indagada, a mesma com uma bolsa na mão afirmava que estava aguardando para registrar uma ocorrência de lesão corporal contra o seu amásio. A equipe do Serviço de Investigação e Captura (Sevic) estranhou a atitude da mesma, enquanto isso a mulher seguiu para o pátio de entrada onde fica a sala do comissariado. O policial civil que realizou a indagação ficou desconfiado e foi averiguar o banheiro, como nada encontrou, seguiu até o saguão de entrada, deparando com a mulher na frente do prédio e adentrando em um veículo modelo Pálio. O policial novamente a abordou, e indagou se a mesma não iria mais registrar a ocorrência, ela se apresentou bastante nervosa. O policial desconfiado, perguntou sobre a bolsa de cor marrom que a mesma carregava, esta disse que encontrava-se no porta malas, e, revista nada foi encontrado de ilícito, porém embaixo de um edredom, que estava no porta malas, havia uma bola de isopor contendo dois aparelhos celulares. Os policiais do Sevic descobriram que tanto Tatiany como a mulher de 34 anos que conduzia o carro realizam constantemente visitas a dois apenados na Casa de Detenção Masculina de Guajará-Mirim. Enquanto realizavam o registro policial, o aparelho celular de Tatiany tocada insistentemente, do outro lado os policiais disseram que observaram ruídos típicos de presídio. Como se não bastasse no aparelho celular da mulher haviam diversas mensagens de um apenado dando instruções a ela de como deveria proceder para arremessar o isopor para dentro do presídio. Os aparelhos celulares das duas mulheres foram apreendidos, bem como o veículo foi conduzido para o pátio da Ciretran.
Foi realizado um Termo Circunstanciado em desfavor de Tatiany. 

Apreensão de aparelho celular em presídio
Recentemente agentes penitenciários lotados na Casa de Detenção Masculina de Guajará-Mirim localizaram um aparelho celular dentro de uma caixa de esgoto, que fica em frente a cela D3.
Fonte: O MAMORÉ.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: