Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 3 de novembro de 2016

Locomotiva histórica de Guajará passa por restauração nos 80 anos

Máquina alemã de 1936 faz parte da história do município e do estado. Revitalização é feita pela Semcet, com doações da comunidade.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Locomotiva histórica Engenheiro Hildegardo, de 1936
A locomotiva histórica Engenheiro Hildegardo, de 1936, começou a ser restaurada no final do mês de outubro em Guajará-Mirim (RO), cidade distante a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho. O patrimônio cultural de 80 anos é de origem alemã e faz parte da história do município e também da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), símbolo da história de Rondônia. A reforma é realizada pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo (Semcet) com recursos próprios e ajuda de doações da comunidade em geral.
Locomotiva histórica da EFMM é em Guajará-Mirim.
A máquina ficou com a estrutura prejudica após a cheia histórica que atingiu a cidade em 2014. Depois que as águas baixaram, a lama e a ferrugem haviam tomado conta das peças, por isso a restauração foi programada, mas somente no dia 25 de outubro de 2016 foi iniciada. Por enquanto está sendo feito apenas a limpeza.
De acordo com o diretor do Museu Histórico Municipal, Fredson Martins, duas locomotivas fazem parte do acervo histórico do município e a outra já foi revitalizada. A reforma é feita com recursos da prefeitura e com a ajuda de doações da população. O processo de manutenção deve durar aproximadamente 15 dias.
"Primeiro fizemos a raspagem da ferrugem e a limpeza do que ficou de areia e barro da enchente de 2014. Aplicamos um antiferrugem, para manter a parte de ferragem, e o próximo e último passo é a pintura de toda estrutura. Devemos concluir tudo em duas semanas. A mão de obra está sendo feita pela Semcet, mas é importante enfatizar que a comunidade fez doações, e sem essas doações o trabalho não iria acontecer", encerrou Fredson.
Fredson explica ainda que um dos principais objetivos é manter viva a história da cidade e desenvolver o turismo na área de fronteira com a Bolívia, às margens do Rio Mamoré. Segundo o diretor, a prioridade é preservar e proteger esses patrimônios históricos para que sejam mantidos de forma atrativa.
"Temos a Locomotiva 20, que é de 1909, de fabricação americana e que já foi restaurada. A Locomotiva Engenheiro Hildegardo é de fabricação alemã, de 1936, que é a que estamos fazendo a manutenção agora. A importância desse trabalho é valorizar as pessoas que deram suas vidas para a construção da EFMM, como também por uma questão cultural, histórica e educacional, porque a estrada tem uma relação direta com a construção do município e do estado", comentou o servidor.
Depois de pronta, a Locomotiva Engenheiro Hildegardo ficará exposta ao público durante 24 por dia. No local passam cerca de 10 mil pessoas todos os dias, segundo a Semcet.


Fonte: G1.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: