Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 29 de outubro de 2016

Destaque do GEC em 2016, Anderson quer consolidar carreira em Rondônia

Jogador foi um dos artilheiros do time no estadual. Atualmente sem clube, quer dar sequência em carreira no futebol profissional.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se profissionalizar e um dia chegar a jogar pela Seleção Brasileira é o sonho de todo garoto que dá os primeiros passos no mundo do futebol, e com o jovem atacante Anderson Silva, de 20 anos, não é diferente. O ex-jogador do Guajará está sem clube após o Campeonato Rondoniense deste ano, mas já pensa em voltar com tudo em 2017. Profissional desde os 18 anos, jogou duas temporadas pelo time de Guajará-Mirim e espera receber uma proposta para renovar o vínculo com o clube.
Anderson, ex-atacante do Guajará.
O Glorioso da Pérola do Mamoré é o único time do estado que formou o elenco exclusivamente com jogadores pratas da casa, todos amadores. Anderson foi um deles e em 2015, ainda inexperiente, foi opção no banco de reservas e jogou apenas duas partidas como titular. Já nesta temporada, mais maduro, o jogador mostrou evolução e assumiu a camisa 10, caindo nas graças da torcida e do técnico Hernán Oliveira, ao marcar quatro gols dos 16 feitos durante os 14 jogos dos dois turnos.
Um dos gols marcados por ele entrou para a história, pois foi o primeiro gol do clássico “A Batalha da Pérola”, contra o rival Morumbi, que voltou ao futebol profissional após uma década de inatividade e também representou o município nesta edição do estadual. O gol saiu ainda no primeiro tempo e fez o estádio vibrar, pois foi a primeira vez que os clubes se enfrentaram. Na ocasião, o jogo acabou empatado em 2 a 2, o que não foi bom para nenhum dos times naquele momento da competição, pois ambos precisavam vencer para subir na tabela de classificação.
Os dribles rápidos e agilidade do menino franzino chamaram a atenção de vários clubes, dentro e fora do estado. Segundo ele, após o estadual chegaram algumas propostas, mas nenhuma concreta. Enquanto a oportunidade de jogar pelo Brasil afora não chega, o promissor atacante de velocidade treina sozinho para manter a forma física e mantém viva dentro de si a motivação para tentar realizar o sonho maior, que é um dia vestir a camisa amarela da seleção brasileira.
– Recebi propostas sim, mas não vou revelar os clubes porque não foi nada concreto, mas posso dizer que foi um clube do Paraná e outros dois aqui do estado, sendo que um deles era para jogar o estadual sub-20, mas não deu certo. Estou correndo todo dia e espero poder jogar no Guajará de novo ano que vem, mas não depende só de mim, mas do clube também. Meu maior sonho é um dia jogar pela seleção e disputar uma Copa do Mundo, vou trabalhar duro para tentar realizar esse desejo do meu coração, se Deus quiser. Me adaptei bem no futebol, faço atacante pelos lados, meia armador ou meia atacante, depende do que o técnico pedir – disse o camisa 10.

Guajará conseguiu se superar e chegou perto da final no estadual 2016.
A rotina de treinamentos é conciliada com a vida de estudante do rapaz, que luta para concluir o 8º ano do ensino médio no período noturno, através do Ensino para Jovens e Adultos, EJA, na instituição Cláudio Fialho. Ele busca sucesso no esporte para poder ajudar financeiramente a família.
Anderson se emocionou ao relembrar sua trajetória até se tornar jogador profissional.
– Comecei em escolinhas do município mesmo, ganhei algum destaque, mas devo muito ao GEC por ter me dado a chance de me profissionalizar. Tenho amor por esse clube, pois me abriu as portas e pude viver bons momentos ali. Tudo na vida é sacrifício e eu estou em busca do meu – comentou com lágrimas nos olhos.
No último dia 5, a diretoria do Guajará decidiu durante uma reunião interna que o time irá disputar a próxima edição do estadual. De acordo com o diretor de esportes, Paulo Figueiredo, a pré-temporada inicia na segunda quinzena de novembro.

Guajará está se preparando para voltar aos campos em 2017.
– Vamos formar um time com guerreiros da cidade, sem trazer ninguém de fora. A nova comissão técnica e o nome do treinador ainda não foram definidos, mas assim que tivemos algo concreto a formação do elenco deve acontecer – declarou o dirigente.
Anderson e os demais jogadores que defenderam o escudo alvirrubro do GEC devem se apresentar para tentar garantir uma vaga entre os selecionados que irão jogar em 2017. Segundo a diretoria, o nome mais cotado para assumir o comando do plantel é do boliviano Hernán Oliveira, mas a negociação ainda não foi fechada. O clube vive a expectativa de se reestruturar financeiramente para sanar as dívidas e anunciar o novo técnico ainda este ano. 

Fonte: Globo Esporte.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: