Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 25 de outubro de 2016

Creche dispensou alunos porque não tinha água para fazer merenda escolar e dar banho nas crianças

Sem água, população não pode fazer tarefas domésticas do dia-a-dia. Aulas em creche da cidade foram suspensas nesta terça-feira (25).
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Creche dispensou alunos porque não tinha água para fazer merenda escolar e dar banho nas crianças
Em Guajará-Mirim (RO), a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho, moradores de vários bairros reclamam da interrupção no abastecimento de água no município há dois dias. Segundo eles, a falta de água prejudica nas tarefas domésticas mais simples e impossibilitam até o banho. Os bairros Jardim das Esmeraldas, Planalto, Próspero, Santa Luzia, Triângulo, Nossa Senhora de Fátima e Caetano foram alguns dos locais afetados com a interrupção do abastecimento de água.
De acordo com a Companhia de Águas e Esgotos do Estado de Rondônia (Caerd), o abastecimento de água foi temporariamente interrompido porque a energia do prédio foi cortada pelas Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras), na última segunda-feira (24). A conta foi paga no mesmo dia do corte e o fornecimento de água foi normalizado na região central e em alguns bairros da cidade, mas os bairros mais distantes ainda estão sem água.
Segundo a Eletrobras, a energia do prédio da Caerd foi cortada por falta de pagamento. Na manhã desta terça-feira (25), a energia foi religada.
Torneiras das casas estão secas, sem água.
A vendedora Laura Silva, de 25 anos, ficou frustrada quando foi deixar o filho de 3 anos na creche Centro Social Urbano (CSU), no Bairro Serraria, e foi informada por uma professora que não haveria aula porque não tinha água na escola.
"Quebrou minhas pernas, pois tive que deixar meu filho com minha mãe para poder ir trabalhar, tudo porque não tinha água. É um absurdo, onde já se viu isso? A população sofrer sem água porque a conta de energia não foi paga. Temos que rir para não chorar, é uma palhaçada, comentou a mãe do pequeno Thiago Oliveira, de três anos.
A secretária municipal de educação (Semed), informou que os alunos da creche foram dispensados das aulas porque não havia água disponível para fazer a merenda escolar.
"A creche atende cerca de 120 crianças do município, na faixa etária de dois e três anos de idade, em período integral. Os alunos foram dispensados porque o abastecimento de água foi interrompido e não tinha como fazer a merenda e nem dar banho nas crianças", explicou a servidora.
Para a dona de casa Alberinda Onório da Silva, de 59 anos, que mora no Bairro Santa Luzia, a população é diretamente atingida com a falta de água. “É uma vergonha a gente ficar sem água porque não pagaram a conta de luz. O que é isso? Ontem tive que tomar banho na casa da minha filha e não pude lavar roupa e nem a louça, muito menos limpar minha casa porque não tinha água”, desabafou a mulher.
Ainda de acordo com a Caerd, o fornecimento deve ser normalizado até o final da tarde desta terça-feira (25), em todos os bairros do município.

Fonte: G1.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: