Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 6 de outubro de 2016

Coluna Almanaque - POSTA RESTANTE

Por Fábio Marques.
 Por Fábio Marques
A primeira lapada da Coluna de hoje é uma pronta resposta para um anônimo que vomitou sandices numa postagem a respeito de meu último artigo num site da cidade: “Caro Anônimo, tudo bem com o senhor? Espero que sim. Que me desculpe, mas pela forma como o senhor escreve, percebe-se que sua instrução não é das melhores, o que não quer dizer que o senhor não tenha educação e cultura, que são coisas diferentes. Às vezes também cometo alguns erros de português. Culpa de nossas escolas ou minha mesmo, sei lá...
Escrever de forma clara e inteligível é um bem vocacional valioso. Não sei o que você faz de sua vida, nem em que trabalha. Meu ofício é escrever artigos de opinião e matérias da instituição em que trabalho. E te garanto: quem sua a camisa para escrever artigos, ensaios e matérias para os sites e jornais, tem mais preparo intelectual do que aqueles que detém técnicas e práticas de vida em outros setores, mas não sabem escrever.”
##########

Eleições 2016: tem político aí que, incapaz de conhecer a ciência política, quer fazer penetrar através da insolência a entrada medieval da tirania no campo de batalha, fazendo da política um funesto teatro macabro com direito até a afronta à Justiça.
##########

Burrice ou má-fé safada seria afirmar – como afirmam os adeptos e asseclas de tal político – que as acusações que lhe estão pesando nos tribunais são ilegítimas ou “não tão graves”. Pra começar, onde existem denúncias que se questionam, tipo má utilização da máquina pública e favores oficiais à empresas, como parece ser o caso, não pode haver meio termo: ou são graves ou não há denúncias. E se há denúncias, o que se deve fazer é demonstrar com documentos em mãos que aquelas foram infundadas, mas de maneira alguma se pode aceitar o veredito de “não tão graves”.
##########

A bufunfa sempre foi a lógica de certo candidato. Afinal, quem não tem dinheiro não tem razão. Ai começam os conchavos. Fulano de tal quer chefiar aquele órgão. Beltrano de tal pleiteia aquele outro. Sicrano de tal quer ser o “manda-chuva” do setor de caçambas e patrolas. Os acordos são realizados na calada da noite entre lapadas de Johnnie Walker e até bons pratos. Se bem que bons pratos, segundo a máxima popular, são aqueles que fazem bosta...
##########

Para o amigo Paulo Nébio: - Graças aos infortúnios do destino, as coisas ocorreram fora do previsto. Mas tanto eu como minha família estamos contigo. Na vitória e na derrota. Na tristeza e na alegria. Existe muita trairagem na política. E não restam dúvidas de que muito de seu mau êxito nesta eleição está se devendo aos trabalhos contrários a você pelo seu próprio partido. Bem, quanto a isso, já havia te dado o sinal de alerta.
Quanto ao futuro, te desejo tudo de bom para você e sua família. Estarei sempre à disposição para quando quiseres conversar sobre política, futebol (sobretudo acerca de Vasco da Gama) e coisas da vida. Afora a companhia de algumas Itaipavas que nos brindarão com suas presenças nestes encontros, coloco em realce que tens um amigo. Abraços e felicidades. De coração.
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: