Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 12 de setembro de 2016

Missão Peru-Brasil debate relações comerciais e logística em Rondônia

O Ministério de Comércio Exterior e Turismo do Peru e o governo de Rondônia promovem nesta terça-feira, 13, debate sobre oportunidade de negócios entre as duas regiões, evento que será realizado a partir das 9h na Maison Madeira, em Porto Velho.
O Ministério de Comércio Exterior e Turismo do Peru e o governo de Rondônia, por meio da Superintendência de Desenvolvimento de Rondônia (Suder), promovem nesta terça-feira, 13, debate sobre oportunidade de negócios entre as duas regiões, evento que será realizado a partir das 9h na Maison Madeira, em Porto Velho.
A comitiva peruana no Brasil é formada pelo vice-ministro do Comércio Exterior Edgard Vasquez Vela; cônsul geral do Peru no Acre, Rondônia e Mato Grosso Felix Vasquez Solis; diretor-geral do Escritório Comercial do Peru no Brasil Antônio Castillo e Fernando Cerna, diretor de Facilitação de Mercado Exterior.
Eles foram recebidos na manhã desta segunda-feira (12) pelo vice-governador Daniel Pereira, pelo superintendente da Suder Basílio Leandro de Oliveira e Alisângela Lima, da área de comercio exterior da Suder, e professor Helder Risler, diretor da Ditel.
O vice-ministro Edgard Vasquez disse que há todo o interesse do Peru em superar obstáculos de ordem logística e comercial para explorar de forma mais intensa negócios entre o Brasil e Peru por meio da transoceânica.  A rodovia, que facilita para Rondônia a entrada de produtos agrícolas naquele país, é pouco utilizada ainda e existem limitações na cota da quantidade de produtos que pode ser transportado.
Essa cota, a internacionalização do aeroporto Governador Jorge Teixeira e as restrições alfandegárias existentes foram assuntos discutidos pelo vice-governador Daniel Pereira com a missão peruana. Segundo ele, interesses econômicos do sul do Brasil impedem que a transoceânica seja muito mais utilizada pelos produtores da região norte brasileira, sendo inconcebível que um produto de Rondônia saia para o país vizinho pelos portos do sul, o mesmo acontecendo com produtos peruanos que entram no Brasil.
“Muitos caminhões chegam do Brasil vazios. Queremos que cheguem cheios e voltem cheios”, disse o vice-ministro do Comercio Exterior Edgard Vasquez, considerando também que a utilização maior da transoceânica contraria interesses de grupos econômicos. “Estou seguro de que precisamos fortalecer nosso intercâmbio, há potencial para isso. Podemos colocar produtos em cidades do Acre fronteiriças ao Peru e também em Rondônia, e vice versa”, disse.
O diretor-geral do Escritório Comercial do Peru no Brasil Antônio Castillo disse que o comercio entre os dois países cresceu, mas os produtos do Peru continuam entrando pelo porto de Santa Catarina, defendendo a ampliação da cota de produtos que pode ser transportada pela transoceânica. Ele sugeriu, ainda, a criação de um grupo de trabalho com o objetivo de buscar a ampliação do comercio de castanha produzida em Rondônia.
Após a abertura do evento, nesta terça-feira, 13, pelo vice-governador, o superintendente da Suder Basilio Leandro fará uma exposição sobre oportunidades de negócios e desenvolvimento de Rondônia. Está previsto debate sobre logística e uma rodada de negócios entre representantes empresariais  dos dois países.

Fonte: Secom - Governo/RO.
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: