Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 2 de setembro de 2016

Inclusão de Rondônia na interligação rodoviária sulamericana é discutida em Brasília

Um dos trechos tem aproximadamente 350 quilômetros e vai ligar a barranca do rio Guaporé próximo à Costa Marques, de frente com a BR-429, até Trinidad, capital do Departamento de Beni, na Bolívia.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Representantes se reuniram em Brasília
A inclusão de Rondônia na rota de rodovias que corta vários países da América do Sul foi tema proposto pelo governador em exercício de Rondônia, Daniel Pereira, com o diretor geral do Dnit, Valter Casimiro Silveira, nesta segunda-feira (29). O embaixador da Bolívia, Jose Antonio Kinn, o senador Valdir Raupp e a deputada federal Marinha Raupp também acompanharam a reunião.
Daniel Pereira falou sobre a tratativa com o governo da Bolívia desde 2013 e que visa estreitar o relacionamento dos dois países. “Os tratados internacionais só são possíveis entre os estados nacionais e como somos uma unidade federativa criamos a Mesa da Irmandade, que é uma representação do poder executivo e do poder legislativo do Estado de Rondônia e do Departamento de Beni”, explicou.
O embaixador da Bolívia demonstrou em mapas os projetos que estão em andamento por meio de investimento de empresas chinesas. Um dos trechos tem aproximadamente 350 quilômetros e vai ligar a barranca do rio Guaporé próximo à Costa Marques, de frente com a BR-429, até Trinidad, capital do Departamento de Beni, na Bolívia.
O governador interino solicitou o apoio do Dnit no sentido de viabilizar um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental para a construção de uma ponte que ligue a estrada boliviana à BR 429. “Inicialmente isso abre a possibilidade de comércio com o país vizinho e temos a chance de estar no centro de uma integração latinoamericana”, definiu.
Daniel Pereira ainda reforçou que esta rodovia que está sendo construída até Trinidad, e segue em linha reta até o sul da Argentina. Segundo ele, ao se utilizar a rota pela BR-429 passando pela BR-364 até Porto Velho e seguindo pela BR-319 e BR-174 chega-se ao litoral da Venezuela. “Aqueles 350 quilômetros que faltam de Trinidad a Costa Marques, na verdade vão interligar o extremo sul ao extremo Norte da América do Sul, algo extremamente importante para a integração latino americana, e que cumpre um dos princípios da nossa Constituição Federal, que fala da busca da integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina”, descreveu.
Durante a reunião, o governador em exercício convidou o embaixador boliviano para estar em Rondônia no mês de setembro, onde sobrevoarão a localidade na qual o governo brasileiro aguarda a autorização do país vizinho para construir uma usina hidrelétrica que vai atender o Brasil e os municípios bolivianos de Riberalta e Guayaramirin. Na ocasião, Daniel cobrou o acompanhamento do DNIT em referência a ponte que liga Guajará-Mirim a Guayaramirin que já está projetada e vai para licitação e afirmou que é um compromisso centenário do Brasil.
O diretor Valter Casimiro afirmou que vai solicitar este estudo de viabilidade para a ponte que vai interligar Costa Marques a Trinidad e se colocou à disposição junto ao embaixador da Bolívia para tratar das informações necessárias à construção da rodovia.
Participaram conjuntamente da reunião, o diretor de Planejamento e Pesquisa do DNIT, André Martins de Araújo e o professor Helder Risler de Oliveira. 

Fonte: Secom - Governo de Rondônia.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: