Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 15 de setembro de 2016

Coluna Almanaque - POR AMOR À GUAJARÁ

Por Fábio Marques.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Fábio Marques
Todas as manhãs quando caminho em direção ao trabalho atento meu olhar para o semblante das pessoas. Reparo se estão tristes, pensativas, fechadas, alegres. Gosto de olhar estas expressões. São retratos que formam cenários do cotidiano da vida na fronteira Brasil-Bolívia.
Na estrada política da cidade há mais de trinta anos, acredito que possuo um mínimo de bagagem para opinar sobre a política e a cidade. E quem ama a política como arte de construção da sociedade e bom convívio entre os seres humanos, reconhece que este cidadão que vos está teclando, continua amando a cidade de Guajará-Mirim, apesar dos atropelos políticos passados e recentes.
Apesar das porradas da vida, continuo otimista pela vontade de escrever, de sempre dizer a verdade, de acreditar que a cidade tem jeito e de apostar no futuro de Guajará-Mirim. Minha revolta é contra aqueles cuja profissão é estar sempre mamando nas tetas do poder público através de “carguinhos” para cupinchas e parentes. Minha revolta é contra a miséria causada pelo roubo do dinheiro público que deveria se investir em educação, saúde e serviços básicos na cidade. Minha revolta e contra aqueles que em época de eleição, acabam comprando o voto dos pobres coitados que tiveram seu dinheiro roubado pelos larápios da coisa pública.
Todas as pessoas tem precisões e necessidades. São humanas. Precisam de trabalho, de por comida em casa, ter água tratada para beber, cozinhar, tomar, banho, precisam de esgoto, precisam de escolas, precisam de saúde pública, precisam se locomover, precisam de avenidas em bom estado de conservação, de cidade limpa, de moradia, praças, lazer, cultura, precisam ser felizes. O que tem causado revolta e indignação na população é que nos últimos quatro anos, a administração petista em Guajará-Mirim não conseguiu realizar nem o básico. A cidade está uma buraqueira só.
Pior é que a letargia e a falta de comando da administração, de forma inconsciente, acaba passando maus contágios para a população. A ignorância parece tomar conta de bairros e logradouros. Ao mesmo tempo em que o matagal e a sujeira vão tomando conta das ruas e calçadas, é de dar revolta assistir gente que aproveita o embalo para depredar e enfear ainda mais a cidade jogando latas e resíduos plásticos nas avenidas. Estas pessoas entopem os bueiros da cidade e depois vem reclamar das doenças e epidemias.
Para acabar ainda mais, vem a questão do turbilhão político-eleitoral que ora estão passando alguns candidatos com chances potenciais de galgarem a cadeira de prefeito nas eleições de 2016. Enquanto ignorantes comemoram a eventual saída de um destes candidatos (que por sinal, é quem possui maiores qualidades, metié e preparo político), crentes que acharam a salvação da cidade através de um impostor, Guajará-Mirim como um todo está perdendo mais uma vez a chance de resgatar a ciclagem do progresso.
Estamos vivendo uma realidade muito perigosa para a cidade. Estamos parados no tempo há mais de 20 anos. A cidade está crescendo. A população aumenta. Por outro lado não temos indústrias para a geração de empregos. Resultado: a pobreza vai ganhando terreno e a violência se espalha por todos os bairros.
Mas ainda assim mantenho a esperança de ver a minha cidade crescer e desenvolver criando empregos e gerando qualidade de vida para todos os cidadãos.

Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: