Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 11 de agosto de 2016

Barco hospital de Rondônia atenderá ribeirinhos partir do dia 16



Mais de 30 anos depois da extinção do Serviço de Navegação do Guaporé (SNG), o Governo de Rondônia socorrerá duas vezes por mês comunidades ribeirinhas e moradores de ilhas carentes de saúde entre os municípios de Guajará-Mirim, Costa Marques e Pimenteiras do Oeste, na fronteira brasileira com a Bolívia.
Serviços médicos básicos, vacinações, curativos, atendimento dentário, orientações em geral serão oferecidos a cerca de 20 localidades e adjacências pela Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo, também conhecida como barco da saúde ou barco hospital.
A unidade será oficialmente entregue no próximo dia 16, em ato que terá a presença do governador Confúcio Moura e outras autoridades estaduais.
Recuperado há um ano e meio pela Guajará Máquinas, o barco de dois andares terá a bordo uma equipe de 36 funcionários da saúde estadual, entre eles, médicos, enfermeiros, farmacêutico, dentista e auxiliares, bioquímico, assistente social, técnico de laboratório, técnico de enfermagem e tecnólogo da informação, informação, vacinador e psicólogo.
No primeiro andar, funcionarão gabinetes e sala de informática; no terceiro, camarotes e ala administrativa.
As ambulanchas Chico de Oliveira e Salomão Melgar [nomes que homenageiam dois políticos falecidos de Guajará-Mirim] seguirão viagem com o barco, e irão dispor de acessos adaptados em rampas, nas áreas de difícil acesso para as pessoas.

COOPERAÇÃO BOLIVIANA
Por satélite, a equipe comunicará a Porto Velho e Brasília as doenças mais comuns na fronteira com a Bolívia. Notificações e estatísticas de pacientes daquele País também poderão ser encaminhadas ao governo boliviano.
Esse atendimento poderá se estender à Bolívia, que no momento cria o seu Sistema Único de Saúde. Representantes do governo do País vizinho, em Guayaramerín [Departamento de Beni], na Amazônia Boliviana, ofereceriam a contrapartida de recursos humanos, combustíveis e medicamentos. No entanto, isso depende da intervenção diplomática, e o governo ainda aguarda análise e posicionamento do Ministério das Relações Exteriores.
Na edição de terça-feira (2), o Diário Oficial da União publicou a contratação de mais dois profissionais do Programa Mais Médicos para reforçar da unidade de saúde fluvial. Eles deverão se incorporar à equipe na segunda viagem programada.

“O barco é um posto de saúde completo, prestando serviços e prevenindo doenças. Nele também podem ser feitas pequenas cirurgias”, explicou a assessora especial da Casa Militar, Raissa Coelho Marques.
As viagens serão feitas a cada 15 dias, em atendimento ao cadastro dos serviços no Ministério da Saúde.
Devido ao período de estiagem, que faz baixar o nível dos rios da região, a primeira viagem será até Ricardo Franco, onde também há comunidades indígenas.
Conforme a situação de cada um, pacientes atendidos nos consultórios do barco poderão ser encaminhados ao Hospital Regional de Guajará-Mirim, e dependendo da urgência, para o Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho.

COMUNIDADES QUE SERÃO ATENDIDAS
O roteiro de navegação em horas navegadas estabelece o atendimento às seguintes comunidades:
Guajará-Mirim/Deolinda, 7h
Deolinda/Barranquilha, 3h
Barranquilha/Sotério, 3h30
Sotério/Surpresa, 8h
Surpresa/Ricardo Franco, 4h
Ricardo Franco/Baía das Onças, 4h
Baía das Onças/Forte Príncipe da Beira, 6h
Segundo trecho
Forte Príncipe da Beira/Costa Marques, 5h
Costa Marques/Santa Fé, 1h30
Santa Fé/Santo Antônio, 10h
Santo Antônio/Fazenda Pau d’Óleo, 6h
Fazenda Pau d’Óleo/Pedras Negras, 5h
Pedras Negras/Porto Rolim, 10h
Porto Rolim/Laranjeiras, 8h
Laranjeiras/Pimenteiras do Oeste, 24h
Pimenteiras do Oeste/Cabixi, 8h

Fonte: Secom - Governo de Rondônia
Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: