Nova Mamoré

[Nova Mamoré][list]

Geral

[Geral][bsummary]

Últimas Notícias

[recentposts]

Outras Notícias

[randomposts]

Publicações Legais

[AP][twocolumns]
Navegação
Publicado em 12 de julho de 2016

PF prende 15 pessoas em Guajará-Mirim acusadas de estarem envolvidas com o tráfico de drogas

Além de Guajará-Mirim, Porto Velho, Altamira e Açailândia foram cumpridos 85 mandados judiciais, sendo 35 prisões preventivas, 37 de busca e apreensão, 05 conduções coercitivas e 08 de suspensão de atividades empresariais.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Delegados da Polícia Federal durante coletiva à imprensa.
 A Polícia Federal em Guajará-Mirim tem intensificado investigações no combate ao tráfico de drogas e em mais uma operação conjunta com outras Delegacias da Polícia Federal conseguiu na manhã desta terça-feira (12) desencadear a Operação Potência. Além de Guajará-Mirim/RO, Porto Velho/RO, Altamira/PA e Açailândia/MA foram cumpridos 85 mandados judiciais, sendo 35 prisões preventivas, 37 de busca e apreensão, 05 conduções coercitivas e 08 de suspensão de atividades empresariais.
As investigações iniciaram há exatamente um ano e dois meses atrás, neste período de 2015 e 2016 foram apreendidos 95 quilos de cocaína, a quadrilha movimentou uma quantia superior a 4 milhões de reais neste período de investigação. Contas bancárias de pessoas residentes em Guajará-Mirim eram usadas para movimentar o dinheiro empregado no tráfico, bem como empresas que serviam de fachadas para lavagem dos valores obtidos com o tráfico de drogas, entre empresas de materiais de construção à lava jato. 

Jet ski, motocicletas e carros foram apreendidos durante a Operação Potência.
 Durante a coletiva de imprensa os delegados da PF, em Guajará-Mirim: Heliel Martins, Mateus Arcas e o delegado regional de combate ao crime de tráfico de drogas, Flori Miranda, foram enfáticos em dizer que os presos são acusados de associação ao tráfico de drogas, já que possuem alguma participação do esquema montado. O dinheiro primeiramente era enviado em contas de pessoas residentes no município ou empresas de fechadas, a droga era adquirida no país boliviano, transportada por embarcações e chegavam ao município em portos clandestinos nos bairros Cristo Rei e Triângulo. A droga seguia para oficina onde faziam o “mocó” em veículos ( as drogas eram escondidas), seguindo para Porto Velho/RO, lá a outra quadrilha cuidava para realizar o destino final das drogas, em Altamira/PA ou para Açailândia/MA. 
As imediações do prédio da Delegacia da PF foi interditada.
A ‘Operação Potência’ iniciou às 06h composta de 150 policiais federais dando cumprimento dos mandados judiciais expedidos pela Justiça Federal, somente no município de Guajará-Mirim foram empregados 120 policiais deste quantitativo para realizaram a prisão de 15 pessoas, sendo 12 homens e 03 mulheres. Conduções coercitivas de 05 pessoas foram cumpridas, para prestarem esclarecimento na Delegacia da Polícia Federal, em Guajará-Mirim. Foram apreendidos três veículos, um modelo Strada, uma Montana e um Fox, além de um Jet ski, várias motocicletas e uma mulher foi flagrada com uma porção de 200 gramas de pasta base, sendo ela autuada em flagrante. A quantia de 10 mil reais foi apreendida na Operação. O nome da operação, segunda a Polícia Federal dar-se ao nome como é conhecido o chefe do esquema, em Guajará-Mirim. 08 empresas foram suspensas de suas atividades empresarias no município.
Motocicletas apreendidas.
 O delegado Heliel frisou o costume que algumas pessoas no município de Guajará-Mirim tem para usar suas contas bancárias com a finalidade de receber grande quantia em dinheiro para que seja usado no tráfico de drogas. “No uso de contas por terceiros, o delito é tão grave quanto o tráfico, um dos crimes a responder é de associação ao tráfico de drogas”, salientou.
O delegado da PF responsável pelo combate ao crime de tráfico de drogas, Flori Miranda, ratificou que esta quadrilha não é a maior, mas umas das maiores no Estado de Rondônia de tráfico de drogas.
O delegado Mateus Arcas disse que as 15 pessoas, além de 01 presa em Açailândia/MA serão encaminhadas para a Casa de Detenção Masculina de Guajará-Mirim, já as mulheres para o Albergue Feminino. 

 O delegado titular Heliel destacou que os envolvidos responderão pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Durante toda esta terça-feira as investigações ainda continuam.
Fonte: O MAMORÉ.








Enviar

O Mamoré

Themelet provides the best in market today. We work hard to make the clean, modern and SEO friendly blogger templates.

Comentários: